China: Renato Augusto renova com o Beijing: ‘Estou feliz aqui e adaptado ao clube e à cidade’

Meia da Seleção Brasileira estende seu contrato por mais quatro temporadas com o clube chinês

China: Renato Augusto renova com o Beijing: ‘Estou feliz aqui e adaptado ao clube e à cidade’
O meia Renato Augusto renovou seu contrato com o Beijing (CHI) até dezembro de 2021 - Crédito: Divulgação

Da Redação
Pequim, CHI, 02 de novembro de 2017

Renato Augusto chegou à China em 2016, num contrato de três anos, válido até 2018. Fixou seu nome como um dos principais jogadores do Beijing Guoan e da liga chinesa, além de continuar sendo convocado para a seleção brasileira. Durante esse tempo, ainda conquistou a inédita medalha de ouro olímpica, nos Jogos Olímpicos do Rio 2016.

Nesta quarta-feira, 01, com a grande fase que vive na carreira, renovou seu vínculo com o clube por mais quatro temporadas, até o fim de 2021. “Estou muito feliz aqui. Eu e minha esposa nos adaptamos muito bem à cidade, a capital nos oferece tudo de melhor e o Beijing Guoan tem uma estrutura excelente”, explicou o meia Renato Augusto.

“Gostamos de estar aqui. Fui procurado para renovar e acertamos tudo. Busco sempre treinar e jogar em alto nível para me manter na melhor forma possível, tanto física quanto técnica. Farei de tudo para estar na Copa do Mundo do ano que vem”, disse.

O camisa 8 da Seleção Brasileira e 21 do Beijing aproveitou para esclarecer uma questão que vem se repetindo nos últimos dias nas redes sociais, sem qualquer fundamento. “Queria deixar claro que em nenhum momento fui procurado por qualquer clube do Brasil, seja Flamengo, Corinthians ou qualquer outro. O único que me procurou, para renovar, foi o Beijing”.

“Vi nesses dias que criaram uma expectativa no torcedor em relação ao meu nome e não tive nada a ver com isso. Alguém lançou essa história nas redes sociais, com irresponsabilidade, de que eu já estaria fechado com o Flamengo. E nesse mundo virtual cada vez mais forte, isso acaba se espalhando, ganhando força e vira verdade. E não é o caso”, concluiu.

Recomendadas