Copa Paulista: Ferroviária teve a melhor campanha do primeiro turno, enquanto o Água Santa fez a pior

Terminou o turno da primeira fase da competição, que dará ao campeão o direito de escolher entre a vaga na Copa do Brasil e na Série D do Brasileiro em 2018. A melhor campanha é da Locomotiva, de Araraquara, e a pior do Netuno, de Diadema

Copa Paulista: Ferroviária teve a melhor campanha do primeiro turno, enquanto o Água Santa fez a pior
A Ferroviária, atual campeã da Copa Paulista, vem forte para brigar por mais um títuloFonte: Divulgação / Ferroviária

Da Redação
São Paulo, SP, 26 de agosto de 2018

A rodada da manhã desde domingo (26/8) encerrou o primeiro turno da primeira fase da Copa Paulista, com Olímpia, Ferroviária, São Caetano e Audax, como campeões simbólicos de seus respectivos grupos. No geral, o Água Santa ficou com a pior campanha.

O melhor ataque foi do Nacional, que assinalou 11 gols. A melhor defesa foi a do São Caetano, que não sofreu nenhum gol. A pior defesa foi a do Taboão da Serra, com 16 gols sofridos.

A maior goleada pertence ao Votuporanguense que venceu, em casa, o Penapolense por 5 a 0, na primeira rodada do Grupo 1.

Grupo 1

Com 86.7% de aproveitamento, o invicto Olímpia FC, do técnico Vilson Tadei, terminou na primeira posição do Grupo 1, com 13 pontos somados em cinco jogos, quatro vitórias e um empate. O Galo Azul ficou com três pontos de vantagem do vice-líder Mirassol. Votuporanguense e Novorizontino, respectivamente, terceiro e quarto colocados, fecharam o G4.

Grupo 2

Com a melhor campanha da competição, a invicta Ferroviária, do técnico Vinicius Munhoz, encerrou sua participação na liderança isolada do Grupo 2, com 16 pontos, o dobro de pontos da Inter de Limeira, segunda colocada da chave, com oito pontos. A Ferrinha conquistou com 88.9% de aproveitamento, sendo cinco vitórias e um empate em seis jogos.

Desportivo Brasil e Red Bull Brasil, respectivamente, terceiro e quarto colocados, fecharam o G4.

Grupo 3

O invicto São Caetano, do técnico Pintado, ficou com o primeiro lugar do Grupo 3, com 14 pontos, seguido de perto pelo também invicto vice-líder Taubaté, que fez 12 pontos. O Azulão do ABC conquistou quatro vitórias e dois empates em seis jogos, media de 77.8% de aproveitamento.

São Bernardo e Santo André, respectivamente, terceiro e quarto colocados, fecharam o G4.

Grupo 4

O Audax, do técnico Max Sandro, fechou o turno na liderança do Grupo 4, com 13 pontos, um ponto de vantagem sobre o vice-líder Nacional. Os Vermelhinhos de Osasco conquistaram em seis jogos, quatro vitórias, um empate e sofreram uma derrota, media de 72.2% de aproveitamento.

Ituano e Portuguesa, respectivamente, terceiro e quarto colocados, fecharam o G4.

Os lanternas

As decepções da Copa Paulista foram os lanternas: Batatais, no Grupo 1; Água Santa no Grupo 3 e Taboão da Serra no Grupo 4. As três equipes fizeram campanhas semelhantes neste primeiro turno, conquistando apenas um ponto.

Pelo critério de desempate, saldo de gols, o Água Santa ficou com a pior campanha no geral. O time de Diadema, com media de 5.6% de aproveitamento, marcou apenas dois gols e sofreu 11, saldo negativo de nove gols.

O Noroeste de Bauru ficou na lanterna do Grupo 2, com quatro pontos. O Norusca conquistou uma vitória, um empate e sofreu quatro derrotas, media de 22.2% de aproveitamento.

Fonte: Luiz Carlos Éden – Sorocaba (SP)

 

Recomendadas