Copa Paulista: Marcelinho Paraíba afirma que sua permanência na Portuguesa depende da diretoria

Com eliminação na semifinal da competição estadual, a Lusa deixa de disputar o Campeonato Brasileiro pela primeira vez em sua história

Copa Paulista: Marcelinho Paraíba afirma que sua permanência na Portuguesa depende da diretoria
Marcelinho Paraíba tem proposta para defender o Treze (PB) na próxima temporada - Crédito: Divulgação

Antônio Boaventura
Araraquara, SP, 11 de novembro de 2017

O futuro da Portuguesa, em especial, para o ano de 2018, passava pelo resultado do confronto pela semifinal da Copa Paulista diante da Ferroviária, em Araraquara (SP). Mas, a vitória por 1 a 0 sobre os anfitriões não foi suficiente para manter a chama acesa pela conquista de uma vaga para a Série D do Campeonato Brasileiro. Já Marcelinho Paraíba, afirma que sua permanência no Canindé depende da diretoria.

“Tenho contrato até maio do próximo ano e não sei o que vai acontecer. A nossa intenção é permanecer. Tudo pode acontecer. Não sei qual é o pensamento da diretoria, mas vamos sentar durante a semana para ver se vai voltar ou não”, explicou o experiente meia Marcelinho Paraíba, ex-São Paulo e Grêmio.

Entretanto, Paraíba, que reconheceu o momento crítico que atravessa a equipe do Canindé, entende que a prioridade da Lusa passa a ser o seu retorno a elite do futebol estadual no próximo ano. O time capitaneado pelo radialista Alexandre Barros, tem pela frente em 2018 as disputas do Campeonato Paulista da Série A2 e a própria Copa Paulista.

“Vamos agora trabalhar para uma boa Série A2 e colocar a Portuguesa na elite. Vamos ver o que vai acontecer agora neste final de ano. E quem voltar para esta agremiação possa vir com muito amor. Infelizmente, (a Portuguesa) está passando por um momento difícil, mas que vai sair”, concluiu.

Depois de vencer a Ferroviária por 1 a 0 – gol do atacante Guilherme Queiroz -, na Arena Fonte Luminosa, em Araraquara (SP), a Portuguesa acabou eliminada da Copa Paulista em função da derrota por 2 a 0 no primeiro jogo da semifinal realizada no Canindé. Em toda competição, a Lusa fez 24 jogos e teve como retrospecto 11 vitórias, 8 empates, 5 derrotas, 29 gols marcados e outros 24 sofridos. Seu aproveitamento foi de 57% dos pontos disputados.

Recomendadas