Especial: “É fantástico ver a torcida vibrar e cantar o hino do Flamengo”, disse a personal trainer Nathália Mendes

Ela também revelou que esteve no estádio Jornalista Mário Filho, o Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ), para acompanhar a decisão entre Flamengo e Independiente (ARG) pela Copa Sul-Americana

Especial: “É fantástico ver a torcida vibrar e cantar o hino do Flamengo”, disse a personal trainer Nathália Mendes
Além de personal trainer, a brasiliense Nathália Mendes também atua no ramo empresarial - Crédito: Arquivo Pessoal

Da Redação
Brasília, DF, 04 de janeiro de 2018

O dito religioso diz que a fé move montanhas. Para a empresária e personal trainer Nathália Mendes, 22 anos, a paixão move os estádios. Torcedora declarada do Flamengo, ela revela que o ápice de sua empolgação é estar acompanhando uma partida de seu time do coração e presenciar a vibração dos torcedores ao cantar hino do clube, fato este que o classifica como fantástico.

“É Fantásticooooo ver o jogo a sua frente! A torcida vibrando e cantando o hino do Flamengo. Ver de pertinho te proporciona uma sensação incrível! Inexplicável! O amor te faz torcer! Em campo os atletas precisam ter uma boa performance, sorriso no rosto, não perder bola (isso é o que mata a gente) e boa tática em campo. Já o técnico, amor pelo time que defende é fundamental também”, explicou Nathália.

Ela também destaca o seu hábito em acompanhar os jogos do Flamengo nos estádios. Além dos confrontos realizados no estádio Mané Garrincha, em Brasília (DF), ele revela que se desloca da Capital Federal, em algumas oportunidades, para ver jogos da agremiação carioca na “Cidade Maravilhosa”. O último foi a decisão da Copa Sul-Americana diante do Independiente (ARG), que ficou com a taça da competição internacional.

“Em agosto do ano passado eu estive no (estádio) Mané Garrincha para acompanhar o jogo do Flamengo contra o Paraná (Clube). E também no Maracanã para ver a decisão da Copa Sul-Americana contra o Independiente (ARG)”, explicou.

No entanto, a jovem flamenguista afirma que sua paixão pelo clube carioca é uma herança familiar que herdou de seu pai, além de ressaltar que a distância não é problema para acompanhar os jogos do clube do Rio de Janeiro (RJ). Nathália também faz questão de destacar sua paixão pelo Flamengo.

“Tudo começou por conta da família. Todo jogo a família se reunia para torcer pelo Flamengo. Meu pai era fanático! Daqueles que não perdiam um jogo e não piscava o olho. Após seu falecimento, percebi que a torcida pelo Flamengo já tinha virado paixão. Mesmo sem tê-lo comigo, acompanho todos os jogos e sou torcedora por paaaaixão! Coração Rubro-Negro!”, concluiu.

Recomendadas