Opinião: Copa Paulista vira a salvação para clubes sem calendário nacional

Ponte Preta, Guarani, Oeste, São Bento, Bragantino e Botafogo disputam as Séries B e C do Brasileiro e desistem do torneio que distribui vagas na Série D e Copa do Brasil

Opinião: Copa Paulista vira a salvação para clubes sem calendário nacional
Depois do vice-campeonato em 2016, a Ferroviária foi campeã da Copa Paulista em 2017 e disputa a Série D em 2018Crédito: Leonardo Fermiano/Ferrinha.com.br

Coluna Futebol Caipira, por Luiz Ademar
São Paulo, SP, 2 de maio de 2018

Enquanto uma pequena parcela de clubes médios e pequenos do futebol paulista têm competições para disputar após o término dos Estaduais, a grande maioria fica sem calendário nacional. E muitas equipes inclusive fecham as portas em mais de metade do ano para economizar dinheiro na maior parte do ano.

Pensando nessa situação preocupante que os clubes enfrentam em todos os anos, a Federação Paulista de Futebol (FPF) organiza no segundo semestre a Copa Paulista de Futebol, com clubes que disputam as Séries A1 (Primeira Divisão), A2 (Segunda) e A3 (Terceira). E deixa o campeão escolher, para a temporada seguinte, entre a cobiçada vaga na Série D do Campeonato Brasileiro, ou da Copa do Brasil. O vice-campeão fica com a vaga restante.

Além de premiar clubes que não têm calendário nacional, a Copa Paulista também tem como um dos grandes objetivos dar oportunidades para garotos revelados nas categorias de base. E até mesmos para jogadores reservas, que integram elencos profissionais, e pouco atuam em seus respectivos clubes nos Estaduais. Tanto que em 2017, São Paulo e Santos disputaram o torneio com times Sub 20, com o intuito de dar experiência aos novatos.

Em 2018, em virtude da realização da Copa do Mundo, na Rússia, a Copa Paulista começará somente no mês de agosto. E será a tábua de salvação de muitos clubes para ter calendário anual em 2019. Entretanto, assim como acontece na maioria das temporadas, os times que já têm calendário não devem participar: Ponte Preta, Guarani, Oeste e São Bento (já disputam a Série B do Brasileiro), Bragantino e Botafogo, de Ribeirão Preto (jogam a Série C), além de São Caetano, Novorizontino e Ituano, que conseguiram vagas na próxima edição da Série D pela classificação no atual Campeonato Paulista.

De todos os clubes que já têm calendário em 2018, o único que confirmou presença na próxima Copa Paulista, em 2018, foi o São Caetano, do técnico Pintado. Apesar de ter conquistado classificação para a Série D do Campeonato Brasileiro de 2019, o popular Azulão tem objetivo de brigar pela título da competição justamente para ter mais um campeonato rentável financeiramente, ou seja, a Copa do Brasil de 2019.

“Já temos vaga na Série D do Campeonato Brasileiro. Mas, mesmo assim, o São Caetano confirmou a sua participação na Copa Paulista de Futebol de 2018. Queremos testar nosso elenco, principalmente os garotos do Sub 20, e lutar pelo título. A nossa meta é conseguir também a vaga na Copa do Brasil de 2019´´, afirmou o técnico Pintado, já fazendo planos para a competição.

Neste ano, o São Caetano disputou a Copa do Brasil. A vaga foi conquistada por causa do título da Série A2 (Segunda Divisão) do Campeonato Paulista de 2017. E, mesmo sendo eliminado logo na primeira fase, o Azulão faturou a bolada de R$ 500 mil apenas para participar da partida. Ou seja, vale muito a pena disputar a competição. O dinheiro é sempre alto.

“O São Caetano é um dos clubes mais tradicionais do futebol paulista e precisa participar de todas as competições. Sabemos que teremos dificuldades na Copa Paulista de 2018. Adquirimos certa experiência nas últimas competições das Séries A2 e A1 e, com isso, queremos subir degrau por degrau, sempre tentando melhorar. Vamos atrás do título a partir de agosto para melhorar ainda mais o nosso calendário´´, explicou o meia Paulo Vinícius, do Azulão.

Mas não é apenas o São Caetano que está interessado na Copa Paulista, com a finalidade de embolsar muito dinheiro e ter calendário estadual e brasileiro ao longo da temporada de 2019. A Portuguesa vive situação idêntica. E com os cofres cada vez mais vazios, dívidas trabalhistas elevadas e inúmeros outros problemas, a sua participação na competição é praticamente obrigatória.

Nas últimas quatro temporadas, a Portuguesa, com sucessivas péssimas administrações, foi fracassando nas competições nacionais. Caiu sucessivamente do Brasileirão para Série B, e depois para a Série C, desabando finalmente para a Série D, a última divisão nacional.

No ano passado, a Portuguesa disputou a Série D do Campeonato Brasileiro com a obrigação de ficar entre os quatro primeiros colocados para conquistar o acesso. Em caso de novo fracasso, por estar disputando a Segunda Divisão (Série A-2) do Campeonato Paulista, não teria mais calendário nacional. E novamente a Lusa decepcionou.

Logo na primeira fase da Série D do Brasileiro de 2017, a Portuguesa colecionou tropeços, não mostrou futebol sequer dentro do Canindé, e foi eliminada precocemente. Triste fim de calendário nacional para o clube. Em seguida, tentando a volta por cima imediata, a Lusa disputou a Copa Paulista de 2017 para retornar para a Série D em 2018. Foi semifinalista, mas acabou eliminada pela Ferroviária, que foi campeã, e não alcançou êxito em sua empreitada.

Em 2018, a Portuguesa outra vez apostará todas as suas fichas na Copa Paulista de Futebol. O objetivo principal é o título para retornar à Série D do Brasileiro em 2019. Mas, até mesmo o vice-campeonato, não pode ser desprezado pela equipe do Canindé. Afinal, a rentável Copa do Brasil de 2019 traz benefício financeiros para qualquer clube, o que ajudaria muito a querida e tradicional Lusa.

Além de São Caetano e Portuguesa, que já confirmaram antecipadamente suas respectivas presenças na Copa Paulista de 2018, a partir do mês de agosto, outros clubes também prometem disputar a competição. A Ferroviária, finalista nas duas últimas edições do torneio, e que está disputando a Série D de 2018, também pretende correr atrás de novo título. E o mesmo se aplica ao Linense, que neste ano foi rebaixado no Paulistão.

Dos times que disputaram a Série A2 do Campeonato Paulista em 2018, São Bernardo, XV de Piracicaba, Internacional de Limeira, Juventus, Água Santa, Taubaté, Nacional, Velo Clube, Penapolense e Osasco Audax também devem marcar presença na Copa Paulista.

E da Série A3 do Paulista, os finalistas Atibaia e Portuguesa Santista geralmente participam da Copa Paulista. Assim como Desportivo Brasil, de Porto Feliz; Noroeste, Rio Branco e Taboão da Serra.

O departamento técnico da Federação Paulista de Futebol promete ainda no mês de maior definir os clubes participantes da Copa Paulista de 2018, além do regulamento e tabela. A competição promete muito equilíbrio, principalmente porque clubes tradicionais encaram o torneio como última tábua de salvação na temporada. A única certeza, até o momento, é que a bola vai rolar a partir do mês de agosto! A sorte está lançada!

Recomendadas