Rússia 2018: Após eliminação, Kasper Schmeichel valoriza campanha da “invicta” Dinamarca na Copa do Mundo

Dinamarqueses deixaram o Mundial da Rússia sem conhecer nenhuma derrota em quatro jogos disputados na competição

Rússia 2018: Após eliminação, Kasper Schmeichel valoriza campanha da “invicta” Dinamarca na Copa do Mundo
O goleiro Kasper Schmeichel defendeu três pênaltis no duelo contra a Dinamarca pelas oitavas de final da Copa do Mundo - Crédito: Divulgação / FIFA.com

Antônio Boaventura
Nizhny Novgorod, RUS, 01 de julho de 2018

Nem mesmo o futebol organizado e disciplinado foi capaz de manter a Dinamarca na disputa da Copa do Mundo da Rússia. O selecionado do goleiro Kasper Schmeichel e do técnico Age Hareide foi superado pela Croácia apenas nas cobranças de pênaltis depois de empatar em 1 a 1 no tempo normal e na prorrogação. Defensor de três penalidades – uma na prorrogação e duas na disputa de pênaltis -, Schmeichel se diz triste pela eliminação, mas feliz pela campanha no Mundial.

“É uma sensação estranha. Há uma enorme decepção, mas também um grande orgulho em nosso desempenho. Tivemos a oportunidade e acho que fomos a melhor equipe no segundo tempo. É difícil colocar todas as emoções em palavras no momento”, disse o goleiro dinamarquês Kasper Schmeichel, filho do ex-goleiro Peter Schmeichel, campeão da Eurocopa com a Dinamarca em 1992.

Em contrapartida, o técnico Age Hareide lamentou as cobranças de pênaltis desperdiçadas pelos jogadores Jorgensen, Schone e Eriksen, considerado por ele os melhores batedores da Dinamarca. Entretanto, ele entende que a Croácia é a melhor seleção da Europa quando o assunto é jogar nos contra-ataques, além de ressaltar que sua equipe teve o controle da partida no segundo tempo. Os gols da partida foram marcados por Mario Mandzucic para a Croácia e Mathias Jorgensen para a Dinamarca.

“Os nossos três melhores jogadores para as grandes penalidades perderam hoje as penalidades. Eu sinto muito por Kasper e toda a equipe. Mas isso é o que pode acontecer nas penalidades, e é a brutalidade do futebol. A Croácia é o melhor time da Europa para os contra-ataques. Ter o controle era importante e achei que tínhamos isso no segundo tempo”, concluiu.

Depois de encerrar sua participação na 1ª fase na 2ª colocação do grupo C da Copa do Mundo da Rússia com 5 pontos conquistados em 3 jogos realizados, a Dinamarca encerrou sua participação nesta edição atual do Mundial neste domingo, 01, em função da derrota nas penalidades por 3 a 2 para a Croácia pela fase oitavas de final. A campanha da seleção dinamarquesa foi composta por 1 vitória, 3 empates, 3 gols marcados e outros 2 sofridos.

Recomendadas