Rússia 2018: Artilheiro da Copa, Harry Kane quer Inglaterra em novas decisões nos próximos Mundiais

Com a derrota por 2 a 0 - gol de Meunier e Eden Hazard -, para a Bélgica, o English Team encerrou esta edição da Copa do Mundo na quarta posição

Rússia 2018: Artilheiro da Copa, Harry Kane quer Inglaterra em novas decisões nos próximos Mundiais
Com seis gols, o capitão e atacante Harry Kane deve terminar a Copa do Mundo como artilheiro - Crédito: Divulgação / THEFA.com

Antônio Boaventura
São Petersburgo, RUS, 14 de julho de 2018

Com uma seleção renovada, a Inglaterra encerrou neste sábado, 14, sua participação na Copa do Mundo da Rússia com uma derrota por 2 a 0 para a Bélgica na decisão de terceiro e quarto lugar do Mundial. Artilheiro desta edição da Copa do Mundo com 6 gols em 7 jogos, o atacante Harry Kane quer o selecionado inglês entre as principais equipes dos próximos Mundiais.

“Não queremos esperar outros 28 anos para outra semifinal da Copa do Mundo. Esse é o nível em que queremos ficar no momento. Não somos artigo finalizado e podemos melhorar. Este grupo de rapazes vai querer melhorar cada vez que nos reunimos. Hoje mostrou que ainda há espaço para melhorias e já dissemos isso o tempo todo”, declarou o atacante Harry Kane.

Kane, atleta do Tottenham Hotspurs (ENG), terminou a Copa do Mundo com seis gols e tem chance real de levar para casa a Chuteira de Ouro da competição, o primeiro jogador inglês a fazê-lo desde que Gary Lineker fez isso no México em 1986. Entretanto, o goleador inglês se diz insatisfeito com seu desempenho nos últimos três jogos com a camisa do English Team.

“Isso mostra que tivemos uma boa fase de grupos, mas estou decepcionado por não ter marcado nos últimos três ou quatro jogos. Ainda há a final, mas se eu conquistar a Bota de Ouro, será um momento de orgulho para mim”, explicou Kane.

Sobre o duelo contra os belgas na cidade de São Petersburgo (RUS), Harry Kane entende que os ingleses não souberam converter em gols a superioridade que tiveram na volta do intervalo. Contudo, o goleador da Inglaterra acredita que a equipe lutou e atingiu o seu estágio máximo naquele confronto, além de elogiar a qualidade técnica dos belgas.

“No segundo tempo, jogamos muito bem. Tivemos o domínio durante a primeira meia hora e não conseguimos um gol. Pressionamos, mas os rapazes não puderam dar mais, foi um torneio difícil. A Bélgica é obviamente uma boa equipa. Não posso culpar os rapazes, nós demos tudo”, concluiu.

Recomendadas