Série A: Clayson entende que o Corinthians precisa voltar a ser forte e temido nos jogos dentro de casa

O passado já não interessa mais! O momento agora é de dar a volta por cima, no Campeonato Brasileiro e Copa do Brasil, e brigar por títulos. É com esse pensamento que o Timão encara o Sport, domingo (16/9), às 19 horas, em Itaquera

Série A: Clayson entende que o Corinthians precisa voltar a ser forte e temido nos jogos dentro de casa
Clayson afirma que aos poucos os jogadores do Corinthians vão assimilando o trabalho do técnico Jair VenturaCrédito: Divulgação / Corinthians

Da Redação
São Paulo, SP, 15 de setembro de 2018

O segundo semestre do Corinthians, em especial nos jogos dentro de casa, não está dentro do esperado. Aquele time quase imbatível em Itaquera vem decepcionando. Foi eliminado, diante da sua torcida, na Libertadores. Faz campanha extremamente irregular no Campeonato Brasileiro, mas pode regir e lutar pelo título se voltar a se impor, principalmente contra o Flamengo, que pode colocar a equipe na final da Copa do Brasil.

A análise é compartilhada por muita gente. E faz a cabeça do meia Clayson, que também pede reação imediada do Corinthians, principalmente nos jogos dentro de casa.

“É importante voltar a ser forte dentro de casa, ganhar jogos para ter confiança. Isso vai nos ajudar para propor mais o jogo e voltar a vencer, que é o mais importante´´, afirmou Clayson.

O Corinthians volta a campo no Campeonato Brasileiro diante da sua torcida. Neste domingo (16/9), às 19 horas, em Itaquera, o adversário é o irregular Sport. E o camisa 25 do Timão acredita que o time deve buscar a vitória para crescer na competição, agora sob o novo comando de Jair Ventura.

“É importante assimilar a filosofia de trabalho dele. Ele vai implantar coisas no ataque para nos ajudar e melhorar ofensivamente. É importante se defender bem, mas para vencer a gente precisa atacar. Com certeza ele vai trabalhar isso´´, afirmou o jogador.

Para Clayson, aos poucos, até pela falta de tempo para treinar, Jair Ventura vai mexendo no esquema tático. E apostando em escalações diferentes, de acordo com o adversário.

“São praticamente os mesmos jogadores, não mexeu muito na equipe. É claro que o Jair colocou algumas ideias. A gente ainda não tinha jogado com três volantes. Creio que a gente vai assimilar melhor o que ele quer, entender melhor o trabalho dele. É cedo para falar´´, avaliou Clayson.

Fonte: assessoria de imprensa do Corinthians

 

Recomendadas