Série A: Em queda livre, São Paulo empata com América-MG, no Morumbi, e agora precisa secar Inter

O Tricolor caiu muito de rendimento no segundo turno do Campeonato Brasileiro. E o pior é que não consegue opções no elenco para substituir os titulares Everton e Rojas. Apático e mal escalado, o time ficou no 1 a 1 com o Coelho, neste sábado (22/9)

Série A: Em queda livre, São Paulo empata com América-MG, no Morumbi, e agora precisa secar Inter
Nenê, mesmo bem marcado, foi o autor do cruzamento que originou o gol de Diego SouzaCrédito: Divulgação / São Paulo

Da Redação
São Paulo, SP, 22 de setembro de 2018

Na abertura da 26ª rodada do Campeonato Brasileiro, o líder São Paulo confirmou que está em queda livre em seu desempenho ofensivo e, principalmente, perdendo a competitividade. Lento, preguiçoso, mal escalado e com substituições horríveis ao longo do segundo tempo, o técnico Diego Aguirre também pisou na bola na tarde deste sábado (22/9). Os erros foram tamanhos, que o Tricolor ficou no empate, com gosto de derrota, com o América-MG por 1 a 1.

Com o apoio de  47.846 pagantes, o São Paulo, após primeiro tempo apático, abriu o placar aos 45 minutos do primeiro tempo, quando Nenê cruzoe e Diego Souza, de cabeça, marcou. Depois, no segundo tempo, com o América partindo para o ataque, o Tricolor foi preguiçoso, jogou pelo placar mínimo, pouco atacou, e foi castigado com o gol de Matheusinho, aos 35 minutos.

Sem contar com o lateral direito Bruno Peres e o meia atacante Everton, machucados, e o atacante Rojas, suspenso, o São Paulo foi mal escalado por Aguirre. O time, que tem velocidade e dribles pelos lados do campo, ficou travado com o apático Everton Felipe e Liziero, abertos. Para piorar, Rodrigo Caio, voltando de longo tempo inativo, foi um peso morto na lateral do campo. E com Nenê e Diego Souza bem marcados, e Reinaldo vigiado de perto, o Tricolor jogou muito mal o primeiro tempo.

O gol do São Paulo só surgiu por causa do talento da dupla Nenê, que após cobrança rápida de falta, foi lançado, meteu a bola na área e Diego Souza, em linda cabeçada, fez 1 a 0.

Na etapa final, evidente, o América, que jogou sem nenhum atacante no primeiro tempo, voltou com o centroavante Wesley Pacheco na vaga de David. Com a vantagem mínima, o São Paulo diminuiu o ritmo. E Aguirre colocou Régis e Tréllez nos lugares de Everton Felipe e Liziero. O lateral, jogando no ataque, deu mais movimentação no lado direito, mas o gringo travou o time com tanta dificuldade para dominar a bola e fazer as jogadas.

Na única grande jogada do segundo tempo, Régis cruzou e Nene, livre dentro da área, poderia ampliar se Reinaldo não aparecesse de maneira atabalhoada e chutasse para fora, trombando com o companheiro.

Como que não faz, toma, aos 35 minutos, em chute de dentro da área, que Sidão mais uma vez rebateu para dentro da área, Matheusinho chutou e empatou: 1 a 1.

SÃO PAULO 1 x 1 AMÉRICA-MG

Campeonato Brasileiro
Local: Morumbi, em São Paulo (SP)
Árbitro: Wilson Pereira Sampaio (GO), auxiliado por Fabrício Vilarinho (GO) e Cleriston Rios (SE)
Cartões amarelos: Carlinhos e Arboleda
Gols: Diego Souza, aos 45 minutos do primeiro tempo. Matheusinho, aos 35 minutos da etapa final

São Paulo
Sidão; Rodrigo Caio, Arboleda (Gonzalo Carneiro), Anderson Martins e Reinaldo; Jucilei, Hudson, Nenê, Everton Felipe (Régis) e Liziero (Tréllez); Diego Souza
Técnico: Diego Aguirre

América-MG
João Ricardo; Aderlan, Matheus Ferraz, Messias, Carlinhos, Leandro Donizete, Zé Ricardo, Juninho (Matheusinho), David (Wesley Pacheco), Ruy (Robinho) e Gerson Magrão
Técnico: Adilson Batista

Recomendadas