Série A: Marlone pede para os jogadores do Sport enfrentarem o Palmeiras com sangue nos olhos

Ocupando a vexatória 19ª colocação na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro, o Leão da Ilha do Retiro precisa reagir o quanto antes. E o desafio deste domingo (23/9), às 18 horas, dentro de casa, será o forte Palmeiras, de Felipão

Série A: Marlone pede para os jogadores do Sport enfrentarem o Palmeiras com sangue nos olhos
Emprestado pelo Corinthians, Marlone volta a ser titular no Sport na partida contra o PalmeirasCrédito: Williams Aguiar / Sport Club do Recife

Da Redação
Recife, PE, 22 de setembro de 2018

Restam apenas 13 partidas para o fim do Campeonato Brasileiro, e para os rubro-negros cada uma delas precisa ser encarada como uma verdadeira decisão. Não é para menos: o Sport necessita vencer ao menos sete para escapar do rebaixamento sem depender de outros resultados. Para o meia Marlone, o apoio da torcida será fundamental para o início da arrancada positiva neste domingo, quando a equipe recebe o embalado Palmeiras, do técnico Luiz Felipe Scolari, às 18 horas, na Ilha do Retiro, em Recife, pela 26ª rodada.

“Nós sabemos da responsabilidade que nos encontramos, mas nós temos total confiança no grupo. Os últimos dois jogos que fizemos jogamos para vencer. Infelizmente nessa fase, às vezes, a bola não entra, são coisas que acontecem. Não tem nada perdido. Não podemos achar que não tem solução. Aqui há grandes profissionais se colocando à disposição para ajudar o Sport. Com apoio da torcida domingo, nos incentivando do começo ao fim, ficaremos mais próximos da vitória. Cada jogo será uma guerra e vamos encarar como uma final. Tenho total confiança que iremos sair dessa situação´´, disse o camisa 10, que soma sete gols e 13 assistências no Leão.

Marlone também alertou que, independentemente de o Palmeiras vir ou não com time misto, a concentração tem que ser a mesma e a partida será difícil. O jogador aproveitou para reforçar o pedido de apoio para a torcida leonina, que deve aparecer em bom número na Ilha do Retiro.

“O Palmeiras hoje tem dois times, que possuem o mesmo nível e a mesma competitividade entre os atletas. Não podemos entrar com o pensamento de que virá time misto ou que os caras virão cansados. Temos que entrar com sangue nos olhos o tempo todo, com o apoio da torcida e a Ilha fervendo para buscar a vitória. Não tem outro pensamento que não seja vencer. Ainda que seja Magrão fazendo o gol, precisamos vencer e esse é o pensamento de todos da equipe´´, afirmou.

Fonte: assessoria de imprensa do Sport

 

Recomendadas