Série B: Mazola Júnior é o primeiro técnico a cair no Brasileiro

Mazola Júnior foi demitido do comando do CRB após a derrota por 2 a 0 para o Oeste, em Barueri (SP), na estreia da competição nacional

Série B: Mazola Júnior é o primeiro técnico a cair no Brasileiro
Após a derrota por 2 a 0 para o Oeste, Mazola Júnior acabou demitido do comando técnico do CRB - Crédito: Reprodução / CRB

Por Luiz Ademar, do Blog Futebol Caipira
Barueri, SP, 13 de abril de 2018

Não é piada! É a realidade do futebol brasileiro! A Série B do Campeonato Brasileiro começou na sexta-feira (13/4) à noite. E logo na primeira rodada, o CRB-AL veio atuar na cidade de Barueri, na Grande São Paulo, e perdeu para o Oeste, que acabou de garantir o acesso ao Paulistão de 2019, por 2 a 1. Resultado normal! Menos para a diretoria do clube alagoano, que já deu início a conhecida dança dos treinadores.

Antes mesmo de voltar para casa, na linda cidade de Maceió, a diretoria do CRB anunciou a demissão do técnico Mazola Júnior, que tem história de conquistas no clube. Junto com ele também foram dispensados o auxiliar técnico Marcelo Henrique e o preparador físico Ronny Silva.

Embora não toque abertamente no assunto, a derrota do CRB na estreia da Série B do Campeonato Brasileiro não foi o principal motivo da dispensa de Mazola Júnior. O que causou realmente inconformismo na diretoria foi a perda do título alagoano para o rival CSA, após vencer o primeiro jogo da decisão por 1 a 0, perdeu a partida de volta por 2 a 0.

Enquanto o CSA festejava a façanha com o título alagoano em mãos no estádio Rei Pelé, a torcida do CRB já pressionava a diretoria e pedia a cabeça de Mazola Júnior. A diretoria segurou o treinador no cargo, mas sem a menor convicção. E bastou estrear na Série B com derrota, fora de casa, para os cartolas atenderem o pedido dos torcedores.

“O Mazola Júnior tem grande história no comando do CRB, onde já ganhou títulos. Mas entendemos que o momento pede a troca de comando e por isso optamos por demitir a comissão técnica´´, minimizou o presidente Marcos Barbosa.

Recomendadas