Série D: “Precisamos fazer no mínimo 10% do que eles fazem com a bola nos pés”, disse o goleiro Douglas Silva, do Barcelona (RO)

Com os pés no chão, arqueiro entende que a comparação com o Barça espanhol é injusta, mas que o time rondoniense pode tentar colocar em prática o toque de bola dos espanhóis

Série D: “Precisamos fazer no mínimo 10% do que eles fazem com a bola nos pés”, disse o goleiro Douglas Silva, do Barcelona (RO)
O goleiro Douglas Silva defende a meta do Barcelona (RO) nos campeonatos Brasileiro e Rondoniense - Crédito: Divulgação

Antônio Boaventura
Vilhena, RO, 29 de abril de 2018

Ao retratar de uma partida entre Barcelona e Santos, poderíamos de alguma forma imaginar que este confronto que decidiu um título mundial de clubes no ano de 2011, pudesse significar uma revanche ou até mesmo de fazer comparações entre Messi e Neymar, que trocou o Peixe pelo time espanhol e em seguida se transferiu para o poderoso PSG (FRA). Mas, a realidade, que vem do norte do País é totalmente diferente dos irmãos gigantes do futebol mundial. Neste domingo, 29, Santos (AP) e Barcelona (RO) duelam pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro da Série D.

Atleta do Barça de Vilhena (RO), o goleiro Douglas Silva entende que a comparação é injusta entre o “Primo Rico”, da Espanha, e o “Primo Pobre”, do Brasil. Mas, acredita que o time rondoniense possui condições de copiar da equipe catalã o toque de bola envolvente, e espera que sua equipe possa colocar em prática contra o Santos (AP), mesmo que o duelo seja longe de seus domínios.

“Bom, essa comparação é meio injusta! Mais devido ao mesmo nome não tem como fugir dela. Acho que temos que tentar fazer no mínimo 10% do que eles fazem com a bola nos pés. Isso já nos credencia a coisas grandes no nosso patamar”, declarou o goleiro Douglas Silva.

Enquanto um está prestes a se tornas campeão nacional e disputava a Liga dos Campeões da Europa e o outro envolvido na disputa da Copa Libertadores, os primos pobres do futebol brasileiro disputam simultaneamente com a competição nacional seus respectivos campeonatos estaduais. Para o arqueiro do Barça brasileiro, os rondonienses afirma que o equilíbrio é a tônica do grupo 2 do Campeonato Brasileiro da Série D. Contudo, ele já faz contas para o avanço do Barcelona (RO) na última divisão do futebol nacional.

“Bom acredito que não seja obrigação (disse sobre vencer o Santos (AP) fora de casa em virtude do empate em casa na primeira rodada). Dentro do nosso planejamento temos que fazer 10 pontos, e isso inclui uma vitória fora já que empatamos uma em casa. Acredito que não ha favoritismo (no grupo) e vejo todos os 4 clubes no mesmo patamar”, concluiu.

Na 3ª colocação do grupo 2 do Campeonato Brasileiro da Série D com 1 ponto conquistado em 1 jogo realizado, o Barcelona (RO) encara neste domingo, 29, ás 16h, no estádio Milton Souza Corrêa, o Zerão, em Macapá (AP), o Santos (AP), 2° colocado na competição nacional com a mesma pontuação. A partida é válida pela 2ª rodada. Os dois primeiros colocados garantem vaga na próxima fase do campeonato.

Recomendadas