BUSCAR NOTÍCIA

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_

Série B: Gerson Magrão lamenta empate do Coelho diante do Náutico fora de casa

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

Da Redação
São Lourenço da Mata, PE, 12 de maio de 2017

Especialistas afirmam que o melhor cenário para competições longas como o Campeonato Brasileiro é garantir os três pontos em casa e ao menos empatar longe de seus domínios. No entanto, essa máxima não convence o experiente meia Gerson Margrão, do América (MG), que saiu da Arena Pernambuco insatisfeito com o empate diante do Náutico.

Em virtude de uma punição recebida pelo Náutico por infrações cometidas na temporada anterior, a Arena Pernambuco, assim como o Brinco de Ouro da Princesa, não contou com a presença de público. Em Campinas (SP), o Guarani registrou um prejuízo de quase R$ 16 mil. Já na Arena Pernambuco não foi anunciado o balanço financeiro do jogo.

Segundo o atleta americano, a equipe mineiro teria totais condições de deixar a cidade pernambucana com os três pontos na bagagem. Ele entende que o Coelho, rebaixado da Série A na última temporada, teve maior posse de bola e consequentemente o domínio da partida.

“Foi válido pelo ponto fora de casa. Claro que fica um gostinho de poder mais, porque tivemos oportunidades, posse de bola. Precisamos trabalhar para ser mais rápidos. Um pontinho está de bom tamanho. Queríamos a vitória, mas não está ruim”, disse o meia Gerson Magrão.

Depois de estrear com empate em 0 a 0 frente ao Náutico, fora de casa, o América (MG) recebe na próxima sexta-feira, 19, ás 21h30, na Arena Independência, em Belo Horizonte (MG), o Goiás. Os quatro primeiros colocados garantem vaga na próxima edição da Série A do Campeonato Brasileiro.

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_