BUSCAR NOTÍCIA

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_

Libertadores: Contra o Nacional (URU), João Paulo comemora seu primeiro gol pelo Botafogo (RJ)

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

Da Redação
Montividéu, URU, 06 de julho de 2017

O primeiro gol de João Paulo com a camisa do Botafogo estava madurando e saiu da melhor forma possível, com um toquinho sutil nas oitavas de final da Copa Libertadores, no Uruguai, casa do rival Nacional. Hora mais que certa e tento justamente comemorado por todos. João Paulo explicou o lance e até a “vontade da pelota” de balançar a rede uruguaia.

“Tentei dar o drible e quando ela sobrou eu vi o goleiro saindo. A ideia era dar um tapa por cima dele em direção ao gol. Mas quando vi que a bola tomou o rumo do gol, eu saí para comemorar. Essa vitória foi muito importante para coroar o empenho de todo mundo e para abrir vantagem no confronto”, contou o meia João Paulo.

Um dos mais elogiados por Jair Ventura, João Paulo fez exatamente o que o treinador pediu. Aproximou da área, buscou o gol e foi recompensado. Ponto para o polivalente volante, que fez valer sua capacidade para atuar também como um camisa 10.

“É uma posição que fiz muito no início da carreira, com a função de encostar no atacante, centralizado. Nos últimos três anos fiquei mais recuado. Pela dinâmica do futebol atual, tive que me reinventar. Essa ideia do Jair já era de uns jogos atrás e hoje ele me comunicou que eu ia jogar assim”, contou.

Já o volante Bruno Silva minimizou e preferiu exaltar o bom trabalho da equipe em solo uruguaio. “A primeira vez foi às 01h e depois às 03h, o que me assustou um pouco, estava dormindo. Mas isso foi bom, nos deixou ainda mais motivados. No jogo o Jair pede calma quando estamos com a posse, frieza para fazer a bola girar no meio-campo. O futebol é resolvido com bola na rede, não com violência ou qualquer outra coisa”, concluiu o volante.

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_