BUSCAR NOTÍCIA

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_

Especial: Entre palmeirenses e corintianos, Marcela Marinelli se sente privilegiada por torcer pelo São Paulo

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

Da Redação
São Paulo, SP, 21 de agosto de 2017

Um por todos e todos por um poderia ser o ditado perfeito para explicar a relação da esteticista Marcela Marinelli com seus familiares. Mas, pelo contrário, segundo ela, são todos contra um. A única a torcer pelo São Paulo entre seis irmãos, ele ressalta que é um privilégio vibrar com o Tricolor do Morumbi, mesmo na situação delicada em que se encontra no Campeonato Brasileiro.

“O São Paulo surgiu do nada e não tem explicação. Sou são-paulina desde pequena. Sou de uma família de 6 irmãos, onde se dividem entre Palmeiras e Corinthians. E eu a única são-paulina. Fazer o quê? Só eu tinha bom gosto”, explicou a esteticista Marcela Marinelli.

Entretanto, ela revelou que para evitar qualquer chacota ou zoeira dos torcedores rivais conta com a ajuda de seu cunhado, que de acordo com a mesma ajuda a equilibrar a discussão quando o assunto é futebol em sua família.

“Lá é zueira total! Minha irmã casou com um são-paulino roxo. Agora tenho aliados. Meus sobrinhos torcem para o São Paulo por influência minha. E os meus filhos por que tem o bom gosto da mãe. Mas, no final somos todos uma só nação”, ressaltou Marcela.

Torcedora assumida da equipe do Morumbi, ela revelou que ainda não teve a oportunidade de acompanhar uma partida do Tricolor paulista em um campo de futebol, mas que pretende algum dia marcar presença. Marcela aponta as tarefas profissionais como principal entrave para a existência deste impasse.

“Tenho muita vontade, mas não fui ainda. E como trabalho em salão de beleza o tempo fica escasso. Mas, em algum dia irei sim. Minha filha vai bastante com o meu cunhado”.

Sobre a campanha do time no Campeonato Brasileiro, a esteticista demonstrou confiança na reabilitação e permanência do time na elite do futebol nacional. “Somos independente. Logo vamos mudar isso. Somos fortes e guerreiros. O time não é só os jogadores. Somos uma nação e sofremos juntos”, concluiu.

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_