BUSCAR NOTÍCIA

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_

Amistoso: Para Giuliano cautela e força coletiva são as principais armas da Seleção Brasileira contra o Japão

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

Antônio Boaventura
Paris, FRA, 06 de novembro de 2017

Depois de encerrar as Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo da Rússia de 2018 na primeira colocação, a Seleção Brasileira encerra o ano de 2017 com dois amistosos contra Japão e Inglaterra. Para o meia Giuliano, que defende o turco Fenerbahçe, o time do técnico Tite não terá facilidade contra os japoneses na cidade de Lille (FRA).

“A gente não pode falar de resultado antes de jogar. Vamos tentar fazer o nosso melhor no jogo para conseguir um bom resultado. A seleção do Japão não é uma seleção fácil, e tenho certeza de que eles vão querer ganhar do Brasil. Não podemos criar a expectativa de que deva ser um jogo fácil”, disse o meia Giuliano.

Em contrapartida, Giuliano afirmou que desde a conquista da vaga para o Mundial a ser disputado em solo russo no próximo ano, a Seleção Brasileira passou a encarar seus compromissos como se já estivesse disputando a Copa do Mundo. Ele também destacou o espírito e a força coletiva do elenco.

“Desde o primeiro jogo após a classificação, e a partir daí o clima já era de Copa do Mundo. E a preparação passou a ser maior. A gente está muito bem preparado e a cada jogo a gente vem demonstrando isso com a nossa força coletiva e as boas atuações. É com esse espírito que devemos ir para a Copa do Mundo”, concluiu.

Após encerrar as Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo da Rússia de 2018 na primeira colocação com 41 pontos conquistados em 18 jogos realizados, a Seleção Brasileira encara em Amistoso nesta sexta-feira, 10, ás 10h (horário de Brasília-DF), o Japão, que também estará no Mundial da Rússia, no estádio Stade Pierre-Mauroy, em Lille (FRA).

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_