BUSCAR NOTÍCIA

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_

Série A1: “O Corinthians é assim e vamos lutar até o final”, disse Danilo sobre decisão contra o Palmeiras

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

Da Redação
São Paulo, SP, 04 de abril de 2018

Nesta quarta-feira, 04, no CT Dr. Joaquim Grava, o Corinthians deu continuidade à preparação para o segundo jogo da final do Campeonato Paulista de 2018. A partida decisiva acontece no domingo (08), às 16h, no Allianz Parque. Para conquistar o 29º título estadual sem a disputa de pênaltis, o Timão precisa ganhar por dois ou mais gols de diferença. Uma vitória corinthiana simples levará a decisão para os pênaltis.

“A gente sabe que será um jogo equilibrado, clássico envolve muitas coisas. Da mesma forma que eles nos venceram, podemos ganhar lá, não tem nada definido. Podemos reverter e sermos campeões lá dentro. A gente foi infeliz de eles saírem na frente fora de casa. Acharam o gol e conduziram o jogo até o final, tentamos empatar. Estamos tranquilos, vamos trabalhar nesta semana cheia para a decisão”, comentou Danilo.

Neste ano, Danilo tem sido uma das opções do técnico Fabio Carille nas partidas do Corinthians. Na última quarta-feira (28/03), na Arena Corinthians, o meia entrou durante o segundo tempo e foi um dos jogadores que cobrou – e converteu – pênalti na disputa que garantiu o Timão na final do Campeonato Paulista de 2018.

“A gente sempre quer jogar, tem de estar em mente que precisa buscar a posição e aproveitar a oportunidade. Tem um treinador que a gente tem que respeitar. Quando entro, vou dar o máximo. Quem sabe eu possa entrar e ajudar o time a ganhar. Independente de quem jogue, tenho que estar preparado para jogar 5, 10 ou 15 minutos”, prosseguiu.

Neste domingo (08), às 16h, Corinthians e Palmeiras decidem o título do Campeonato Paulista de 2018. O jogo acontecerá no Allianz Parque. Na véspera – sábado (07) –, o time de Parque São Jorge treina na Arena Corinthians e a atividade, marcada para começar às 10h, será aberta à torcida.

“É fundamental esse apoio que o torcedor vai nos dar, ele não vai para arrumar briga, ele vai, canta e dá um apoio que vamos levar a campo. Tem esse outro lado de briga. O certo mesmo eram as duas torcidas no jogo. A gente não pode fazer nada. Eu, como jogador, apoio torcedor sempre no estádio”, completou Danilo.

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_