BUSCAR NOTÍCIA

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_

Copa do Brasil: Tiago Real usa jogos da Liga dos Campeões como alerta para a decisão contra o Náutico

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

Da Redação
Campinas, SP, 17 de abril de 2018

A Ponte Preta está no Recife, onde treina na tarde desta terça-feira, 17, no CT do Sport Recife, e o meia Tiago Real – que passou 45 dias em recuperação de lesão – está de volta ao elenco. Para que isso aconteça, porém, o atleta alerta que é preciso foco total e usa como exemplo os jogos de volta das quartas de final da Champions League, onde Barcelona e Real Madrid fizeram grande vantagem nas primeiras partidas vencendo por 3 a 0 e, nos jogos de volta, o Barça foi eliminado e o Real por muito pouco não seguiu o mesmo caminho.

“Estamos pensando só neste mata-mata, não podemos ter erros na quarta. Temos bom saldo, mas é um jogo perigoso, eles sabem que têm que fazer três e se fizerem gol cedo pode se tornar mais perigosos, a partida muda completamente. As quartas de final da Champions League são o exemplo maior e mais e recente: dois do maiores times do mundo fizeram bons resultados no primeiro e depois… se aconteceu com eles, por que acharíamos que vai ser jogo fácil pra nós?”, questiona Tiago.

E completa ele mesmo: “Não podemos bobear de maneira alguma, temos que impor nosso jogo como fizemos no Majestoso. Eu estava assistindo na arquibancada e a intensidade que demos nos primeiros 30 minutos foi absurda, fantástica. Então temos caminho e sabemos o que fazer, é respeitar o adversário, ter foco total e jogar bem.”

O meia ressalta ainda que se sente muito satisfeito em se reintegrar ao elenco de maneira total. “Fico feliz por estar voltando neste período grandioso do ano, em que está começando o Brasileiro, que é nosso foco principal. Espero ajudar muito a equipe primeiro na Copa do Brasil, onde queremos chegar o mais longe possível, e depois no Brasileiro que é a nossa maior meta”, diz.

Tiago lembra que já tinha ficado um tempo grande fora por causa de uma cirurgia no ombro, quando jogava no Palmeiras, mas diz que esta foi a primeira vez em que teve uma complicação maior por lesão muscular. “Porém espero que esse período tenha passado, espero que esteja para trás, agora estou de volta e estou até melhor fisicamente do que quando saí”, concluiu.

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_