BUSCAR NOTÍCIA

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_

Série A: Roger festeja vitória do Palmeiras e afirma que pressão fora de campo não abalou o grupo

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest
O técnico Roger Machado, da SE Palmeiras, concede entrevista coletiva, antes do treinamento, na Academia de Futebol.

Da Redação
São Paulo, SP, 3 de junho de 2018

Tudo em paz no Palmeiras! Como sempre esteve! Pelo menos internamente, entre jogadores, comissão técnica e diretoria de futebol. Quem garantiu foi o técnico Roger Machado, extremamente tranquilo logo após a vitória, de virada, por 3 a 1, no clássico diante do rival São Paulo, na noite de sábado (2/6), no Allianz Parque, pela nona rodada do Campeonato Brasileiro.

“Eu não me sentia pressionado. Os resultados fizeram o ambiente externo me pressionar, depois de longos dois jogos sem vencer. Mas internamente foi semana ótima de trabalho. Nada mudou! Imagino que atitude dos jogadores, com abraços após os gols, pode ter acontecido porque perceberam que externamente o comandante estava sendo pressionado e mostraram solidariedade. Do lado de fora se aventa um monte de possibilidades. Tenho recortes de jornais de 25 anos atrás. Sempre os mesmos argumentos. Treinador perdeu grupo ou o ambiente com jogadores não é bom. Mas tudo isso pode ser superado com união de todos e trabalho, como foi na vitória sobre o São Paulo´´, disse Roger.

Em relação ao desempenho do Palmeiras, na bela vitória diante do São Paulo, que resultou na reabilitação no Campeonato Brasileiro, Roger Machado entendeu que o primeiro tempo foi equilibrado. E, no segundo tempo, a sua equipe foi bem superior ao rival.

“Vitória ótima. Virada, depois de primeiro tempo equilibrado, quando sofremos um gol por problema defensivo, um contexto do jogo. Depois o time se desequilibrou e passou a reclamar muito do árbitro. Acalmei o time no vestiário e entramos na partida. Após o gol de empate, que saiu cedo, aí sim o Palmeiras retomou o controle emocional, além de técnico, e conseguiu bela vitória´´, elogiou.

Os ótimos desempenhos de Moisés, que entrou na vaga de Lucas Lima, e Hyoran, que entrou bem no decorrer do segundo tempo, também foram enaltecidos pelo treinador do Verdão.

“Quem entrou no time foi bem e contribuiu para vitória do Palmeiras. O Moisés no lugar do Lucas Lima era para ter meio de campo mais forte, com bola aérea ofensiva e defensiva, e movimentações para arrastar o meio do São Paulo para os lados do campo. Penso que isso aconteceu. Depois com Hyoran, em dobradinha com Moisés, por ele ter capacidade pelo lado e flutuar nas costas dos volantes, girando a bola para o ataque. Belo jogo dos dois´´, elogiou o comandante alviverde.

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_