BUSCAR NOTÍCIA

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_

Série B: Brigatti enaltece espírito de luta da Ponte para conquistar a primeira vitória no Moisés Lucarelli

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

Da Redação
Campinas, SP, 6 de junho de 2018

Demorou nove rodadas! Mas finalmente a Ponte Preta venceu a primeira partida em casa, no estádio Moisés Lucarelli, o popular Majestoso, pela Série B do Campeonato Brasileiro. E foi de virada, por 2 a 1, diante do Goiás. Também foi a primeira com o técnico interino João Brigatti, que substituiu Doriva, e enalteceu a vontade do time em buscar os três pontos.

“Como é bom falar de vitória. Dá tranquilidade, alegria, saber que podemos acordar e ir trabalhar com vontade, determinação e sabendo que podemos evoluir no campeonato. Contra o Oeste não jogamos bem, mas nos superamos na vontade, saímos com o placar adverso e conseguimos o empate. Eu disse que aquele empate foi muito importante para nós. Mudou o ambiente. Pelo que vínhamos apresentando, com sequência de três derrotas em casa, aquele ponto foi comemorado, para poder ter uma reação´´, relembra o treinador, que comemora a vitória.

“Diante do Goiás, nós novamente, um pouco diferente de contra o Oeste, tivemos muitas oportunidades no primeiro tempo, poderíamos ter aberto 3 a 0, e tomamos um gol, por infelicidade, em que o Igor tentou cortar. Essa grama se torna muito rápida e a bola quicou, atrapalhou e infelizmente tomamos o gol. Novamente saímos com o placar adverso e tivemos a tranquilidade, o volume, a dedicação para podermos empatar, podemos assentar a equipe dentro de campo e revertermos o marcador. Foi muito importante essa vitória e diferentemente do Oeste, em que não jogamos bem, mas superamos e empatamos, contra o Goiás, não jogamos tão bem, criamos muitas oportunidades, mas conseguimos vencer a partida, que era o nosso objetivo´´, valoriza Brigatti.

O técnico também destaca a importância de dar confiança aos atletas, para poderem cada dia mais evoluírem e conquistarem grandes resultados para o clube.

“Nós temos elenco reduzido. Com jogadores experientes, mas também com muitos garotos. Enquanto eu estiver no comando da Ponte Preta, vou escalar quem eu quiser. Isso vocês podem ter certeza. Quem trabalha com esses jogadores sou eu, quem vê as qualidades deles sou eu. Se formos ver aqui, em que o atleta entra em uma partida e infelizmente não vai bem, já queimarmos um jogador – como acontece muito -, nós vamos ter que ir ao mercado comprar e o mercado não tem. Vamos onerar o caixa da Ponte Preta e não é essa a nossa intenção. Nós queremos aproveitar todos os atletas que estão aqui, tentar reverter situação adversa e dar condições para eles trabalharem tranquilos´´, ressalta Brigatti, que acrescenta.

“A Ponte Preta é uma panela de pressão. A cobrança aqui é diária. Para mim é uma grande felicidade em poder sair e ver o pontepretano com alegria estampada no rosto. É isso que tento passar para o nosso elenco, sempre sendo sincero com eles, porque assim nós conseguimos resultados. Subimos um degrauzinho a mais, mas falta muita coisa ainda. O futebol da Ponte vai melhorar, mas para começar, o espírito já mudou muito e isso vai nos ajudar bastante´´, reforça o treinador, que sobre o rendimento do time, destacou o grande número de jogadas criadas pelas laterais, com o time consciente do que foi pedido e, claro, enalteceu o desempenho de André Luis, artilheiro com dois gols.

“O André teve lesão no pé e era evidente que não iria aguentar toda a partida. Ele é um jogador sensacional, garoto que atende tudo que nós pedimos a e tem futuro brilhante. Acho que ele não pode ver time com a letra G, pois já marcou quatro gols. Decidimos coloca-lo por conta da baixa do Roberto no último treinamento e o André foi um pouco no sacrifício. Mas conseguimos a vitória´´, completa Brigatti.

Fonte: assessoria de imprensa da Ponte Preta

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_