BUSCAR NOTÍCIA

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_

Série A: Fernando Diniz não pensa em pedir demissão, respeita vaias e promete melhorar o Atlético-PR

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

Da Redação
Curitiba, PR, 10 de junho de 2018

A fase do Atlético-PR no Campeonato Brasileiro é péssima. Após a derrota, na Arena da Baixada, para o São Paulo por 1 a 0, sábado (9/6), pela 11ª rodada, a equipe permanece na 17ª rodada, com apenas nove dos 33 pontos disputados, e na zona do rebaixamento. E o último tropeço dentro de casa aconteceu justamente em erro individual, na saída de bola, que resultou no pênalti para o adversário. Mas, mesmo diante de tantas adversidades, o técnico Fernando Diniz, muito vaiado pela torcida, avisou que não pretende sucumbir às pressões. Nada de pedir demissão!

“O resultado contra o São Paulo dói. Ainda mais por um erro na saída de bola, onde tinha dado orientação para quebrar a bola, mas erramos, saiu o pênalti e sofremos o gol. A torcida vai me malhar mesmo. Sou o responsável maior por tudo o que está acontecendo. Mereço as vaias. Não penso em pedir demissão. Vou continuar trabalhando com coragem, respeito ao torcedor e longe da minha família. Não penso em desistir. Vou lutar para tudo dar certo´´, afirmou Fernando Diniz.

O comandante do Atlético-PR lamenta que o imediatismo reine no futebol. O esquema tático, que recentemente era elogiado e admirado, agora não presta mais. E como os resultados não ajudam, as críticas aumentam e a torcida, corretamente, cobra o time e pede a cabeça do treinador.

“O sistema de jogo faz parte da solução e não é um problema. Uma coisa muito boa há 40 dias não pode agora ser péssima. Perdemos para o São Paulo por um erro infantil na defesa. Futebol é complexo. Não jogamos bem e o maior responsável sou eu. Mereço todo tipo de críticas do torcedor. Mas estou tentando, trabalhando, mudando jogadores. Tenho convicção no trabalho. O Atlético-PR tem tudo para recuperar a confiança e melhorar´´, avaliou o comandante do Furacão.

Para Fernando Diniz, o resultado mais justo diante do São Paulo seria o empate. Afinal, as duas equipes marcaram muito, finalizaram pouco e praticamente não criaram nada. Mas o Atlético errou e acabou pagando caro por isso.

“O São Paulo mudou muito em relação aos jogos na Copa do Brasil. Foi jogo equilibrado, com poucas chances de gol. O justo seria o empate. Por falta de confiança, pelos últimos resultados, pedi para o time quebrar a bola na defesa. Não fizemos isso e sofremos o gol. O adversário não se atirou para cima de nós. As duas equipes tiveram dificuldades de penetração. Optei por uma equipe leve, com mais saúde física. É tudo questão de ajuste e entrosamento para dar certo. O São Paulo se defendeu o tempo todo e fez o gol no nosso erro´´, analisou Fernando Diniz.

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_