BUSCAR NOTÍCIA

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_

Copa do Mundo: Cavani e Suárez decepcionam, mas Uruguai vence Egito com gol do zagueiro Giménez

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

Da Redação
Iekaterinburgo, RUS, 15 de junho de 2018

Nem Cavani, que mandou uma bola na trave, em cobrança de falta! Muito menos Suárez, que perdeu três gols! Os atacantes do Paris Saint Germain, da França; e Barcelona, da Espanha, passaram em branco e pouco produziram em campo na estreia do Uruguai na Copa do Mundo da Rússia. E até Arrascaeta, do Cruzeiro, dono da camisa 10, passou sem brilho. A verdade é que a tradicional Celeste Olímpica precisou vencer o Egito, outra vez, no peito e na raça e com um gol de cabeça, aos 44 minutos do segundo tempo, marcado pelo zagueiro Giménez, pelo Grupo A. O detalhe é que a seleção egípcia não contou com o craque Salah, em recuperação de lesão no ombro, que ficou o tempo todo no banco de reservas.

Terminada a primeira rodada do Grupo A, a Rússia, que aplicou 5 a 0 na Arábia Saudita, é a primeira colocada da chave, com o mesmo número de pontos do Uruguai, mas ampla vantagem nos critérios de desempate, o saldo de gols.

O Uruguai não conseguiu furar a forte marcação do Egito ao longo do primeiro tempo. E quando eventualmente conseguia, erra nas conclusões, em especial com Suárez, que na melhor das oportunidades, aos 23 minutos, desperdiçou excelente chance após cobrança de escanteio, quando a bola sobrou livre para ele, que a mandou para a rede, mas pelo lado de fora.

Na etapa final, o Uruguai poderia abrir o placar logo de cara, quando Cavani deu belo passe para Suárez, que chutou na saída do goleiro El Shennawy, que evitou o gol. Pouco depois dos 10 minutos, o técnico Oscar Tabárez trocou Nandez e Arrascaeta por Carlos Sánchez e Cristian Rodríguez, com o objetivo claro de criar mais chances de gol. Mas a situação pouco mudou.

Aos 27 minutos, outra vez Cavani lançou Suárez, que perdeu o gol cara a cara com o goleiro El Shennawy. Na grande chance de Cavani, aos 37, ele bateu de fora da área e o goleiro do Egito fez defesa espetacular. Já aos 42, Cavani, em cobrança de falta, carimbou a trave e não apareceu ninguém para pegar o rebote.

O empate parecia o resultado final, quando após cobrança de escanteio, aos 44 minutos, o zagueiro Giménez subiu no segundo andar e, de cabeça, fez a festa da torcida uruguaia. E deixou o craque Salah desolado no banco de reservas.

FICHA TÉCNICA

EGITO 0 x 1 URUGUAI

LOCAL: Arena Iekaterinburgo (Rússia)
GOL: Giménez, aos 44 minutos do segundo tempo
ÁRBITRO: Bjorn Kuipers (Holanda)
PÚBLICO: 27.015 pagantes.
Cartão amarelo: Hegazy (Egito)

EGITO
El Shennawy; Fathi, Ali Gabr, Hegazy e Abdel-Shafi; Elneny, Tarek Hamed (Sam Morsy), Amr Warda (Sobhi), El Said, Trezeguet; Mohsen (Kahraba)
Técnico: Héctor Cúper

URUGUAI
Muslera; Varela, Giménez, Godín e Martín Cáceres; Vecino (Torreira), Bentancur, Nandez (Carlos Sánchez), Arrascaeta (Cristian Rodríguez); Suárez e Cavani
Técnico: Oscar Tabárez.

 

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_