BUSCAR NOTÍCIA

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_

Rússia 2018: Borja pode ser o 22º representante do Palmeiras em Copas do Mundo a entrar em campo

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

Da Redação
São Paulo, SP, 18 de junho de 2018

Desde a convocação de Borja no último dia 4, o jogador já havia se tornado o 25º representante palmeirense em Copas do Mundo (levantamento este que considera apenas atletas que estavam vinculados diretamente ao clube no momento da disputa do Mundial). Porém, com a estreia da Seleção Colombiana nesta terça-feira (19/6), às 12 horas (de Brasília), diante do Japão, em Saransk, na Rússia, o atual atacante palmeirense pode figurar em um hall ainda mais seleto: se tornar o 22º atleta pertencente ao clube a jogar uma partida da Copa.

O motivo de Borja poder ser o 22º a disputar uma partida do Mundial – caso entre em campo – em uma lista de 25 nomes que já representaram o Verdão na mais importante competição de seleções se dá devido ao fato de três jogadores alviverdes terem disputado Copa do Mundo sem necessariamente terem entrado em campo. Ou seja: ficaram no banco de reservas. São os casos do volante Zequinha, em 1962; do zagueiro Baldochi, em 1970; e do atacante César Maluco, em 1974; todos pela Seleção Brasileira.

Em 1970 e em 1986, o goleiro Leão também foi um dos representantes palmeirenses no banco de reservas, mas, por ter disputado as Copas de 1974 e 1978 tendo entrado em campo, seu nome automaticamente é contabilizado nos 21 palmeirenses que atuaram, dentre os 25 convocados – já considerando Borja – que já representaram o Verdão em Copas.

Se marcar na Copa do Mundo de 2018, Borja será o sexto jogador a balançar as redes no Mundial enquanto atleta do Palmeiras. Em 1950, Jair Rosa Pinto foi o primeiro palmeirense a marcar em uma Copa do Mundo, pela Seleção Brasileira. Mais tarde, Mazzola (pelo Brasil, em 1958), Vavá (pelo Brasil, em 1962), Arce (pelo Paraguai, em 2002) e Valdivia (pelo Chile, em 2014) passaram a integrar este grupo de goleadores alviverdes no torneio (lembrando que enquanto vinculados ao clube no momento da disputa). E como o paraguaio Arce e o chileno Valdivia são os dois estrangeiros dentre os cinco que já fizeram gol em Copas, Borja terá a chance, portanto, de se tornar o terceiro gringo da lista.

Caso aconteça de ser campeão pela Colômbia, Borja será o 10º palmeirense em atividade a conquistar uma Copa do Mundo, sendo o primeiro estrangeiro. Os outros nove jogadores alviverdes que já conquistaram o mundial são: Mazzola, em 1958; Djalma Santos, Vavá e Zequinha, todos em 1962; Leão e Baldochi, ambos em 1970; Zinho e Mazinho, ambos em 1994; e Marcos, em 2002 – todos eles pela Seleção Brasileira.

Além disso, o atual camisa 9 do Palmeiras poderá ser o sexto jogador de outra nacionalidade a entrar em campo em uma Copa do Mundo. Os outros cinco são Diogo (Uruguai, 1986), Rincón (Colômbia, em 1994), Arce (Paraguai, 1998 e 2002), Gamarra (Paraguai, 2006) e Valdivia (Chile, 2014). Vale lembrar que o meia-atacante Freddy Rincón é o único compatriota de Borja a ter representado o Verdão em uma Copa.

Atletas palmeirenses que jogaram Copas do Mundo enquanto vinculados diretamente ao clube (pelo menos uma partida):

Total – 21 [Borja pode ser 22º]

1938 – Luizinho Mesquita (Brasil)
1950 – Jair Rosa Pinto (Brasil)
1954 – Humberto Tozzi (Brasil) e Rodrigues Tatu (Brasil)
1958 – Mazzola (Brasil)
1962 – Djalma Santos (Brasil) e Vavá (Brasil)
1966 – Djalma Santos (Brasil)
1974 – Leão (Brasil), Luís Pereira (Brasil), Alfredo Mostarda (Brasil), Leivinha (Brasil) e Ademir da Guia (Brasil)
1978 – Leão (Brasil) e Jorge Mendonça (Brasil)
1986 – Diogo (Uruguai)
1994 – Zinho (Brasil), Mazinho (Brasil) e Rincón (Colômbia)
1998 – Arce (Paraguai)
2002 – Marcos (Brasil) e Arce (Paraguai)
2006 – Gamarra (Paraguai)
2014 – Valdivia (Chile)

Jogadores palmeirenses que disputaram Copas do Mundo enquanto vinculados diretamente ao clube (convocados, sem necessariamente terem entrado em campo):

Total – 25 [com Borja]

1938 – Luizinho Mesquita (Brasil)
1950 – Jair Rosa Pinto (Brasil)
1954 – Humberto Tozzi (Brasil) e Rodrigues Tatu (Brasil)
1958 – Mazzola (Brasil)
1962 – Djalma Santos (Brasil), Vavá (Brasil) e Zequinha (Brasil)
1966 – Djalma Santos (Brasil)
1970 – Leão (Brasil) e Baldochi (Brasil)
1974 – Leão (Brasil), Luís Pereira (Brasil), Alfredo Mostarda (Brasil), Leivinha (Brasil), Ademir da Guia (Brasil) e César Maluco (Brasil)
1978 – Leão (Brasil) e Jorge Mendonça (Brasil)
1986 – Leão (Brasil) e Diogo (Uruguai)
1994 – Zinho (Brasil), Mazinho (Brasil) e Rincón (Colômbia)
1998 – Arce (Paraguai)
2002 – Marcos (Brasil) e Arce (Paraguai)
2006 – Gamarra (Paraguai)
2014 – Valdivia (Chile)
2018 – Borja (Colômbia)

Jogadores palmeirenses que balançaram as redes em Copas do Mundo enquanto vinculados diretamente ao clube (pelo menos um gol):

Total – 5 [Borja pode ser o 6º da lista e, de quebra, o 3º gringo]

1950 – Jair Rosa Pinto (Brasil)
1958 – Mazzola (Brasil)
1962 – Vavá (Brasil)
2002 – Arce (Paraguai)
2014 – Valdivia (Chile)

Jogadores palmeirenses que ganharam Copa do Mundo enquanto vinculados diretamente ao clube:

Total – 9 [Borja pode ser o 10º, sendo o 1º gringo da lista]
1958 – Mazzola (Brasil)
1962 – Djalma Santos, Vavá e Zequinha (Brasil)
1970 – Leão e Baldochi (Brasil)
1994 – Zinho e Mazinho (Brasil)
2002 – Marcos (Brasil)

 

 

Fonte: assessoria de imprensa do Palmeiras

 

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_