BUSCAR NOTÍCIA

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_

Rússia 2018: Com 23 finalizações e pênalti bem anulado, Brasil derrota a Costa Rica nos acréscimos

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

Da Redação
São Petersburgo, RUS, 22 de junho de 2018

Não foi uma grande partida da Seleção Brasileira. Em especial no primeiro tempo, quando teve dificuldade para fugir da marcação, se movimentou pouco e teve a dupla Paulinho e William muito apagada. Mas com Douglas Costa no ataque, na vaga de William, e muita ofensividade, o Brasil venceu a Costa Rica por 2 a 0, nesta sexta-feira (22/6), em São Petersburgo, gols nos acréscimos de Philippe Coutinho e Neymar, somou pela primeira vez os três pontos no Grupo E, e eliminou o adversário.

Além de jogar no ataque o tempo todo no segundo tempo, o Brasil teve um pênalti a seu favor, marcado em cima de Neymar, que o árbitro consultou o VAR e anulou alegando encenação do craque brasileiro. Com o resultado positivo, a Seleção Brasileira chegou aos pontos no Grupo E e assumiu a liderança provisória. Ainda nesta sexta-feira, jogam Sérvia e Suiça, às 15 horas, em Kaliningrado. A Costa Rica, com duas derrotas, está eliminada e cumprirá apenas tabela na última rodada.

O próximo desafio do Brasil será no dia 27 de junho, quarta-feira, às 15 horas, diante da Sérvia. Com o empate a seleção comandada por Tite garante vaga nas oitavas de final.

Com apenas Fagner no lugar de Danilo, contundido, a Seleção Brasileira entrou em campo com os demais titulares do empate por 1 a 1 diante da Suíça. E teve posse de bola, pois a Costa Rica deixava apenas um jogador no ataque e o restante atrás da linha do meio-campo. Logo aos três minutos, Philippe Coutinho, da entrada da área, mandou a bola por cima do travessão.

Mas a melhor chance foi da Costa Rica, aos 12 minutos, quando Gamboa cruzou e Celso Borges, de primeira, assustou o goleiro Alisson.

Se no lado esquerda, com Marcelo, Neymar e Philippe Coutinho, o jogo fluía, apesar de poucas finalizações, no lado direito Willian travava o jogo com Paulinho, e Fagner aparecia pouco no apoio. E foi assim que o Brasil, apesar de mandar na posse de bola, criou e finalizou pouco e ficou no 0 a 0. A melhor chance foi aos 25 minutos, quando Gabriel marcou, mas estava impedido.

O Brasil voltou para o segundo tempo com Tite mexendo bem ao colocar em campo Douglas Costa no lugar de Willian. E com a Costa Rica ainda mais recuada, sem chance de contra-atacar, a Seleção Brasileira foi criando chances de gol. Logo no início, Gabriel Jesus, de cabeça, carimbou o travessão. No rebote, Paulinho tocou para Philippe Coutinho, que foi travado no momento do chute.

Aos 11 minutos, Neymar parou em Navas. O mesmo acontecendo em seguida, em chute de Philippe Coutinho não conseguindo superar o goleiro da Costa Rica. Percebendo que o ferrolho defensivo do adversário havia estacionado da intermediária, Tite foi ainda mais arrojado ao sacar Paulinho para a entrada de Firmino. Aos 26, em erro defensivo do rival, Neymar arrancou com a bola dominda e, da entrada da área, tentou encobrir Navas e mandou ao lado rente a trave.

A polêmica do jogo aconteceu aos 32 minutos, quando Neymar invadiu a área e o zagueiro Gonzalez usou o braço, mas não fez o pênalti. O craque brasileiro valorizou a jogada e o árbitro Bjorn Kuipers marcou pênalti. Com a reclamação dos jogadores da Costa Rica, o juiz consultou o VAR e anulou a penalidade.

Na base do tudo ou nada, o Brasil se lançou ainda mais para o ataque e abriu o placar, aos 46 minutos, quando Firmino desviou de cabeça, Gabriel Jesus ajeitou e Philippe Coutinho, com o bico da chuteira, marcou mandando a bola entre as pernas de Navas. Depois, aos 51 minutos, Douglas Costa invadiu a área pela direita e tocou para Neymar, atrás da linha da bola, ampliar o placar: 2 a 0.

FICHA TÉCNICA

BRASIL 2 x 0 COSTA RICA

Local : Estádio de São Petersburgo, em São Petersburgo
Árbitro : Bjorn Kuipers (HOL)
Cartões amarelos : Neymar e Philippe Coutinho (Brasil)

GOLS : Philippe Coutinho, aos 46; e Neymar, aos 51 minutos do segundo tempo

BRASIL
Alisson; Fagner, Thiago Silva, Miranda e Marcelo; Casemiro, Paulinho (Roberto Firmino) e Philippe Coutinho; Neymar, Willian (Douglas Costa) e Gabriel Jesus (Fernandinho)
Técnico : Tite

COSTA RICA
Navas; Gamboa (Calvo), Óscar Duarte, Giancarlo González, Acosta, Oviedo; Celso Borges, Guzmán (Tejeda), Bryan Ruiz, Venegas; Ureña (Bolaños)
Técnico : Óscar Ramírez

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_