BUSCAR NOTÍCIA

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_

4ª Divisão: Sindicato dos Atletas recebe denuncia de falta de pagamento no Assisense e faz acordo

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

Da Redação
Assis, SP, 25 de junho de 2018

Há alguns dias o Sindicato de Atletas de São Paulo recebeu denúncias dos jogadores do Atlético Assisense, da cidade de Assis, que constavam falta de possibilidade de o clube cumprir com os pagamentos de salários. O clube disputa a Quarta Divisão do Campeonato Paulista, onde é o sétimo colocado do grupo A, sem nenhuma chance de se classificar para as oitavas de final.

O grupo acionou o sindicato por vídeo, mensagens e e-mails, nos quais relataram o atual cenário. Os atletas reclamaram a falta de pagamento de salário, já que não receberam nada há três meses.

Após receber o contato, os diretores Mauro Costa e Osmir Baptista viajaram até a cidade de Assis, na última quarta-feira (20/6), para falar com os responsáveis. Em princípio, sentaram com os jogadores cuja a ratificação das informações enviadas anteriormente era essencial para o desenvolvimento do trabalho. Diante daquela situação, os atletas profissionais, por todo desrespeito que vivenciavam, afirmaram que não pretendiam continuar jogando.

Após ouvir o elenco e se inteirarem totalmente da situação, se reuniram com o então presidente, Roberto Cardoso Credin, que havia assumido o cargo a um ano. Segundo o que ouviram do gestor, por falta de verba e de estrutura, não haveria como manter aquilo que havia firmado livremente.

O Sindicato de Atletas defende incondicionalmente o pagamento dos salários e a condição humana de dignidade do atleta e foi essa a situação apresentada ao dirigente.

“Foi um trabalho árduo, tivemos que escutar as todas as partes, inclusive, para sedimentar nossa postura, ouvimos mais pessoas da cidade que acompanhavam a situação. Juntamos todas as evidências apuradas, além da insatisfação dos jogadores, e mostramos para o presidente que, independente de qualquer tipo de justificativa, ele teria que cumprir com suas obrigações salariais, além daquelas com a manutenção dos atletas no alojamento e com alimentação compatível a atividade que exercem. Caso o time desse dois WOs na competição, coisa que estava na iminência de acontecer, o clube ficaria dois anos afastado do campeonato, sem falar na pesada multa que teria que pagar´´, finaliza Mauro Costa, diretor de relacionamento do Sindicato.

Os diretores do Sindicato de Atletas ratificaram que a posição da entidade, como sempre acontece, era a de garantir a continuidade dos atletas no clube para que ele – o clube – permanecesse na competição, porém, para isso seria fundamental que o dirigente cumprisse com suas obrigações contratuais. Como já havia muito desgaste com os atletas não havia muito mais tempo para que isso acontecesse, ele teria que agir com rapidez.

Após conversar com os diretores sindicais, o atual presidente entendeu a situação apresentada e ficou de voltar a procura-los para nova posição. Em seguida, os dirigentes do sindicato foram surpreendidos com a publicação da renúncia do presidente.

Fábio Aurélio Mello Bento, então diretor de futebol, foi o escolhido para assumir a presidência do Assisense.

Já com a nova condição, os dirigentes do Sindicato se reuniram com o novo presidente junto com os atletas. Ficou acordado o comprometimento do novo presidente a arcar com os salários atrasados e as condições de alojamento e alimentação, sendo que os atletas aceitaram a nova deliberação de forma espontânea dando crédito ao novo gestor.

Depois de tudo os jogadores agradeceram imensamente a atuação do Sindicato, que resultou numa posição de conforto para eles com a resolução parcial do problema apresentado, e decidiram não deixar o time, aguardando o pagamento.

“O mais importante foi atender à solicitação dos jogadores e satisfazer suas expectativas, como sempre fazemos. Foi trabalhoso, mas é a nossa linha´´, finaliza Mauro Costa

Fonte: Tuddo

 

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_