BUSCAR NOTÍCIA

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_

Rússia 2018: Japão abre 2 a 0, mas em virada história Bélgica vence e encara o Brasil nas quartas de final

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

Da Redação
Rostov, RUS, 2 de julho de 2018


Foi uma virada histórica! Deu a lógica, é verdade, mas a zebra galopou na maior parte do segundo tempo na Arena Rostov, nesta segunda-feira (2/7), pelas oitavas de final. Depois do equilíbrio no primeiro tempo, o Japão abriu 2 a 0 em seis minutos da etapa final, com Haraguchi e Inui. Mas a Bélgica empatou aos 24 e 28, com Vertonghen e Fellaini, ambos de cabeça, e chegou a vitória com lindo gol, em contra-ataque, aos 48 minutos, com Chadli.

Com a vitória, a Bélgica vai encarar o Brasil nas quartas de final. A partida será realizada na próxima sexta-feira (6), às 15 horas (de Brasília), em Kazan.

No primeiro tempo, o Japão pressionou a saída de bola da Bélgica, que não conseguiu impor a sua superioridade técnica. Com 57 segundos, Kagawa arriscou chute de fora da área e assustou Courtois. A seleção belga só foi dar o troco, com Witsel, aos 15 minutos, também em chute de fora da área.

A partir dos 25 minutos, a Bélgica tomou conta do jogo e com Lukaku e Hazard perdeu duas boas oportunidades de abrir o placar. Já aos 44 minutos, quase Courtois engoliu um peru. Nagatomo cruzou, Osako desviou e o goleiro belga deixou a bola passar por baixo da perna, mas se recuperou antes deixá-la entrar.

Na etapa final, o Japão abriu o placar logo aos dois minutos. Inui tocou para Kagawa, que lançou Haraguchi, que bateu cruzado e fez belo gol: 1 a 0. Em seguida, aos quatro minutos, Hazard carimbou a trave e quase empatou. Porém, foi a seleção japonesa que ampliou, aos seis minutos. Inui bateu de fora da área e fez outro belo gol.

Já com Chadli na vaga de Carrasco, e Fellaini no lugar de Mertens, a Bélgica, depois de um período perdida em campo, passou a usar as bolas alçadas na área para tirar proveito de sua estatura. E foi assim, em golpe de sorte, que os belgas chegaram ao primeiro gol. Aos 24, após cobrança de escanteio, a zaga tentou afastar e a bola subiu. O zagueiro Vertonghen cabeceou para colocar a bola na área, mas ela pegou efeito e enganou o goleiro Kawashima: 2 a 1.

O gol de empate aconteceu aos 28 minutos. Hazard cruzou na medida e Fellaini, de cabeça, decretou o 2 a 2. Após o empate, as duas seleções diminuíram o ritmo e nitidamente aceitaram o empate, que levaria a partida para a prorrogação. Mas a inocência japonesa aconteceu aos 48, quando Honda cobrou falta e Courtois espalmou para escanteio. Na cobrança, a zaga belga aliviou, De Bruyne arrancou e tocou no lado direito. Após cruzamento, Lukaku deixou a bola passar por entre as pernas e Chadli, com o gol aberto, decretou a virada: 3 a 2.

FICHA TÉCNICA

BÉLGICA 3 X 2 JAPÃO

Local: Arena Rostov, em Rostov (Rússia)
Árbitro: Malang Diedhiou (Senegal)
Cartão amarelo: Shibasaki (Japão)
Gols: Haraguchi, aos 2; Inui, aos 6; Vertonghen, aos 24; Fellaini, aos 28; e Chadli, aos 48 minutos do segundo tempo

BÉLGICA
Courtois; Alderweireld, Kompany e Vertonghen; Meunier, De Bruyne, Witsel e Carrasco (Chadli); Mertens (Fellaini), Lukaku e Hazard
Técnico: Roberto Martinez

JAPÃO
Kawashima; Sakai, Yoshida, Shoji e Nagamoto; Hasebe, Shibasaki (Yamaguchi), Haraguchi (Honda), Kagawa e Inui; Osako
Técnico: Akira Nishino

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_