BUSCAR NOTÍCIA

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_

Série A: Após demitir Jair Ventura, Santos corre atrás de treinador com vocação para trabalhar com a base

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

Da Redação
Santos, SP, 23 de julho de 2018

O planejamento da diretoria do Santos foi nulo no período de paralisação das competições para a Copa do Mundo da Rússia. Depois de deixar o técnico Jair Ventura trabalhar durante a intertemporada e contratar três selecionáveis: Carlos Sánchez (Uruguai), Bryan Ruiz (Costa Rica) e Derlis González (Paraguai), os cartolas demitiram o treinador nesta segunda-feira (23/7), após duas rodadas. O motivo alegado é que o Peixe, que empatou sem gols diante da Chapecoense (já havia empatado por 1 a 1 com o Palmeiras), não consegue reagir no Campeonato Brasileiro.

O ex-treinador Ricardo Gomes, o novo executivo de futebol do Santos, disse que gostaria de dar mais tempo a Jair Ventura, principalmente agora que o elenco está sendo reforçado. Mas o presidente José Carlos Peres e a alta cúpula do clube não aceitaram a argumentação e exigiram demissão imediata.

Jair Ventura comandou o Santos durante sete meses, com aproveitamento de 44,4%, com 14 vitórias, 10 empates e 15 derrotas. Ele tinha contrato até dezembro de 2018.

Com a saída de Jair Ventura, o auxiliar Serginho Chulapa vai comandar o Santos na partida contra o líder Flamengo, quarta-feira (25), às 21h45, na Vila Belmiro, pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O objetivo da diretoria do Santos é contratar treinador que valorize o trabalho das categorias de base. E por isso mesmo os nomes de Zé Ricardo e Abel Braga, que estão desempregados, surgem como primeiras opções. Correndo por fora aparece Dorival Júnior e Vanderlei Luxemburgo, que fizeram bons trabalhos no clube.

 

 

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_