BUSCAR NOTÍCIA

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_

Série A: Interino Wesley Carvalho elogia vitória do Palmeiras contra Paraná e revela diálogo com Felipão

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

Da Redação
São Paulo, SP, 29 de julho de 2018

Sob o comando técnico interino Wesley Carvalho, o Palmeiras venceu o Paraná por 3 a 0, neste domingo pela manhã (29/7), no Allianz Parque, em mais um duelo válido pelo Campeonato Brasileiro. O comandante palestrino não poupou elogios ao volante Bruno Henrique, autor de dois gols, com Lucas Limas, que entrou no segundo tempo, completando o placar.

“O Bruno Henrique está colhendo os frutos do que plantou. É um cara profissional, dedicado, sério. Hoje ele jogou como primeiro volante e conseguiu chegar à frente. Hoje os meus volantes e meias conseguiram dar esse equilíbrio de transição, de flutuação. Muito feliz por ele´´, declarou Wesley, comentando também a opção pelo atacante Artur entre os titulares.

“Que bom que eu acertei, né? A princípio eu precisava de um jogador que jogasse pelo extremo com velocidade. Eu não queria um meia no extremo porque o Paraná joga com as linhas baixas. O Artur se encaixa nessa perfil. Ele e o Dudu com o pé invertido me dariam possibilidades tanto por dentro quanto por fora´´, falou.

Wesley, por sua vez, revelou o bate-papo que teve com Felipão antes do confronto deste domingo.

“Felipão é um ídolo do futebol brasileiro. Estar perto dele, para mim, representa algo muito transformador, agregador de experiência. Conviver um ou dois anos com ele será fantástico para a minha carreira. Ontem falei com ele. Ele me perguntou: ‘e aí, garoto, tudo beleza? O que você está pensando?’. Expliquei para ele. Ele me perguntou o que eu faria se estivesse ganhando, se estivesse perdendo. Falei que teria o Thiago (Santos), o Deyverson. Ele falou: ‘beleza, faça o que o seu coração mandar e não escute ninguém’. Ele me deixou bem tranquilo para tomar as decisões junto com o Andrey (Lopes, auxiliar)´´, lembrou o profissional, que segue à disposição do Verdão até a chegada do treinador.

“Acredito que o Alexandre (Mattos, diretor de futebol) defina com a gente amanhã (quem fica no banco na quinta). O (Paulo) Turra e o Carlos (Pracidelli) estavam aqui, mas o Felipão deu total autonomia para a gente, então eles ficaram só assistindo. Decidiremos ainda se eu vou para a Bahia ou se volto para o sub 20´´, finalizou.

O Palmeiras volta a campo na quinta-feira (2/8), às 19h15, para enfrentar o Bahia, em Salvador, pela partida de ida das quartas de final da Copa do Brasil. Já no domingo (5), às 16h, será a vez de visitar o América-MG, em Minas Gerais, desta vez pelo Campeonato Brasileiro.

Fonte: assessoria de imprensa do Palmeiras

 

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_