BUSCAR NOTÍCIA

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_

Série A: Eduardo Baptista é apresentado na antiga casa e chega afirmando que já foi muito feliz no Sport

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

Da Redação
Recife, PE, 16 de agosto de 2018

Depois de comandar o primeiro treino pelo Sport, o técnico Eduardo Baptista foi oficialmente apresentado à imprensa, no CT, nesta quinta-feira (16/8). Na coletiva, ele falou sobre a felicidade de voltar a antiga casa, os desafios pela frente e já projetou o duelo contra o Santos, no sábado (18), na Vila Belmiro.

Coube ao vice-presidente de futebol Guilherme Beltrão apresentar o novo comandante rubro-negro.

“É uma pessoa que tem história no clube, desde que veio como preparador físico em 2008. Eu, particularmente, trouxe ele de volta em 2012. Na minha cabeça era o treinador indicado para o nosso momento, pois conhece o clube e sabe como a gente precisa jogar´´, disse o dirigente.

Confira, em tópicos, as primeiras palavras oficiais de Eduardo Baptista no Leão.

Retorno ao Sport

“Uma felicidade imensa de estar num clube que na minha vida foi importante, onde consegui um título histórico em 2008, me acolheu em 2012, e deu a oportunidade da minha vida como treinador. Me sinto muito feliz em ver esse CT evoluindo ainda mais, como o clube cresceu em estrutura, e poder voltar aqui hoje mais experiente. Na nossa vida a gente acerta, tem derrotas, vitórias, mas tento me fortalecer onde deu certo, onde venci. O Eduardo que volta hoje é diferente, mais maduro, mas a essência é a mesma, a vontade de buscar, de conseguir um algo a mais´´.

Desafios

“Venho para grande desafio, talvez com a mesma fome que eu tive com aquele jogo com o Náutico (estreia como treinador), onde foi me dada imensa oportunidade. É de novo, lógico que a gente tem que olhar para trás, são oito jogos sem vencer, mas saber que tem horizonte, e o time tem qualidade. O time é o mesmo que chegou no G4. Já escutei falar que foi a saída de um jogador que fez a equipe cair, mas não consigo acreditar que um jogador mudaria tanto assim. Tenho total convicção que vamos dar a resposta e fazer ano muito bom´´.

Semelhança com time de 2014

“Hoje é situação parecida. Vejo o time hoje mais técnico. Em 2014 a gente tinha muita carência, mas sobrava disposição. Passei um pouco dessa ideia para os atletas, que se a gente tiver essa gana, com a qualidade que a gente tem, vamos chegar longe. O momento é parecido, com times um pouco distintos´´.

Auxiliar técnico Gustavo Bueno

“O Gustavo era auxiliar do meu pai em 2008. É um cara que tem conhecimento de campo, tático, e de mercado muito bom. No Coritiba nós contratamos seis jogadores e os seis viraram titulares. Depois ele foi ser gerente, diretor executivo, ganhou um conhecimento de mercado e me ajudou muito nisso´´.

Jogo contra o Santos

“A gente vai procurar mexer o mínimo possível na equipe. Temos dúvida nos volantes. Testei algumas situações na posição dos volantes e centroavante e a gente deve definir até sexta-feira e passar para os atletas. Quando o Guilherme me contactou já comecei a olhar o Santos. Eles vêm de momento de transição, perderam jogadores importantes, e passaram também por troca de treinador. É equipe leve, que tem o DNA ofensivo, e se a gente apenas se defender vamos sofrer. Então vamos tentar marcar em cima´´.

 

Fonte: assessoria de imprensa do Sport

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_