BUSCAR NOTÍCIA

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_

Copa Paulista: Sobrinho do zagueiro Serginho, morto em 2004, segue os passos do tio no São Caetano

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

Luiz Ademar (Blog do Futebol Caipira)
São Caetano, SP, 28 de agosto de 2018

A história pode, enfim, se repetir no Anacleto Campanella. Assim como tantos outros garotos, Hernane é mais um que sonha em construir carreira no futebol, entretanto, a ligação que tem com o São Caetano é especial.

O defensor, que passa por período de testes no Sub 20 do Azulão, é sobrinho do saudoso Serginho. Ídolo do São Caetano, que faleceu dentro de campo, em confronto com o São Paulo, no ano de 2004.

Com o objetivo de repetir a trajetória do tio, o jovem, de 19 anos, destacou a oportunidade que está tendo no São Caetano.

“É uma emoção muito grande. Minha família sonha em me ver jogando futebol, igual a ele, pois apenas eu segui os seus passos. Estou batalhando para buscar o meu espaço. É uma honra voltar onde ele fez sucesso e foi ídolo. Irei lutar muito para permanecer. Minha mãe e meus tios estão emocionados. Todos estão me dando força para seguir (o mesmo caminho)´´, afirmou.

Natural da mesma Vitória (ES), canhoto e zagueiro, Hernane tem algumas semelhanças com o ídolo do Azulão. Contudo, muito jovem na época, pouco recorda dos tempos que o defensor atuava no Anacleto Campanella.

Apesar disso, procura sempre se informar e saber cada vez mais do jogador que Serginho foi no São Caetano.

“Ele é meu exemplo. Eu era muito novo quando atuava. Mas com todos que converso, a resposta é que jogava muito bem. Procuro sempre assistir seus vídeos, pois é nele em quem me espelho´´, concluiu.

Pintado prega pés no chão na Copa Paulista

Após seis partidas disputadas, chegou ao fim a participação do São Caetano no primeiro turno da Copa Paulista. Líder isolado no Grupo 3, com 14 pontos, o Azulão integra ao lado de Olímpia e Ferroviária o trio de clubes invictos.

Diante deste começo animador, o técnico Pintado falou sobre as suas impressões iniciais do Azulão.

“Um campeonato muito difícil, parelho. Precisamos manter os pés no chão, pois estamos apenas na primeira fase. Os resultados demonstram que estamos fazendo as coisas de maneira correta, mas é muito cedo para avaliar algo. O campeonato vai afunilar e ficar mais complicado´´, afirmou Pintado, que agora divide com Sérgio Guedes o posto de quinto treinador que mais vezes dirigiu o Azulão, totalizando 51 partidas.

Um dos pontos fortes demonstrados pelo São Caetano durante o primeiro turno foi o sistema defensivo. Afinal, o Azulão é o único time que ainda não sofreu gols na competição.

“O nosso grupo é sério e está trabalhando forte para conseguir os resultados. Nossos atacantes estão ajudando muito na marcação, e isso é uma vitória. Confesso que este desempenho defensivo é acima do que esperava, porém possível pelos jogadores que tenho no time´´, opinou.

Pouco mais de 540 minutos, este é o tempo que o Azulão está sem sofrer gol. A última vez que o São Caetano permaneceu, período semelhante sem sofrer gols, aconteceu na Copa Paulista de 2016, quando não foi vazado em sete partidas.

 

Fonte: assessoria de imprensa do São Caetano

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_