BUSCAR NOTÍCIA

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_

Libertadores: De maneira irresponsável, Conmebol vai julgar Santos e Carlos Sánchez nesta terça-feira

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

Da Redação
Santos, SP, 27 de agosto de 2018

Santos e Independiente disputam dentro de campo, nesta terça-feira (28/8), às 19h30 horas, no Pacaembu, a vaga nas quartas de final da Libertadores. No jogo de ida das oitavas de final, as duas equipes ficaram no empate sem gols. O detalhe é que a decisão não está restrita as quatro linhas. O bicho está pegando mesmo é nos bastidores.

O Independiente alega que o volante uruguaio Carlos Sánchez defendeu o Santos de maneira irregular na Argentina e quer os três pontos e a vitória por 3 a 0. O Peixe alega que consultou o sistema da Conmebol, o Comet, onde não constava nenhuma suspensão ou sanção envolvendo o jogador.

Preocupada com a situação, os dirigentes marcaram para esta segunda-feira (27), o julgamento do caso. E, de maneira irresponsável, a Conmebol não bateu o martelo. Ficou de analisar a acusação feita pelo Independiente, e a defesa do Santos, e prometeu dar o veredito nesta terça-feira, data da partida entre brasileiros e argentinos.

O advogado Mário Bittencourt foi para Luque, no Paraguai, com outros dois advogados entendidos no tempo, para acompanhar o presidente do Santos, José Carlos Peres, na audiência realizada na Conmebol. Um dos argumentos é uma decisão da própria entidade, que assumiu culpa no caso de Zuculini, jogador do River Plate, da Argentina, que vinha atuando na Libertadores mesmo tendo sanções a cumprir.

Já na acusação feita pela diretoria do Independiente consta que os casos Sánchez e Zuculini são diferentes. O River Plate enviou ofício consultando a Conmebol a respeito da situação de seu jogador e obteve liberação da entidade em documento assinado. Já o jurídico do Santos apostou apenas no sistema e não fez consulta à entidade.

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_