BUSCAR NOTÍCIA

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_

Série B: Em recuperação de lesão no joelho, Luís Fabiano defenderá Ponte Preta no Paulistão de 2019

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

Luiz Ademar (Blog do Futebol Caipira)
Campinas, SP, 6 de setembro de 2018

A torcida da Ponte Preta vai precisar aguardar mais alguns meses para ver o artilheiro Luís Fabiano, revelado nas categorias de base do clube, encerrar a sua carreira vestindo a camisa 9 da Macaca. Em recuperação de lesão no joelho, o jogador vem fazendo tratamento médico intensivo e tentava retornar ao mundo da bola ainda na Série B do Campeonato Brasileiro.

Nesta quinta-feira (6), em reunião realizada entre a diretoria da Ponte Preta e o atacante Luís Fabiano, ficou decidido não assinar contrato para este ano, uma vez que a recuperação do atleta para entrar dentro de campo deverá levar ainda no mínimo 60 dias. Como o interesse mútuo das partes continua a existir, o atleta seguirá em recuperação no clube e a expectativa é de que ele seja integrado ao elenco para a disputa do Paulista de 2019.

Enquanto Luís Fabiano segue sem condições de jogo, o técnico Marcelo Chamusca trabalha para conquistar a primeira vitória no comando da Ponte Preta. Depois de estrear com derrota por 2 a 0 para o Atlético Goianiense, fora de casa, na noite de terça-feira (4), a volta por cima precisa ser contra o desesperado Sampaio Corrêa, que está na zona do rebaixamento, no sábado (8), às 19 horas, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas.

“Fiquei muito triste pela estreia com resultado negativo. Mas se tem uma coisa de positiva nesse jogo, é que vamos conseguir fazer observações importantes para o próximo jogo, contra o Sampaio Corrêa, em casa. Para termos uma postura diferente e buscar um resultado positivo. Precisamos reagir o mais rápido possível´´, disse Chamusca.

O comandante reforça a responsabilidade que tem na Macaca.

“Aceitamos o desafio de vir para o jogo e de montar a equipe. Acho até que o time aderiu bem às mudanças que foram feitas, principalmente em relação à parte tática. Mas após o gol e a expulsão ficou tudo muito complicado. Se já é difícil trabalhar apenas 24 horas para um jogo, com um atleta a menos o cenário fica mais complicado. Mas não temos que lamentar. Aceitei e a responsabilidade é minha. Os jogadores procuraram dar o máximo, estão todos muito desgastados e sábado já tem outro compromisso, vamos buscar melhorar´´, finalizou.

 

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_