BUSCAR NOTÍCIA

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_

Série A: Deyverson marca, Palmeiras vence rival, e Felipão vibra e promete mudanças fora de campo

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

Da Redação
São Paulo, SP, 9 de setembro de 2018

O Palmeiras segue na caça de São Paulo e Inter na luta pelo título brasileiro. Melhor ainda é que venceu o rival Corinthians por 1 a 0, neste domingo (9/9), no Allianz Parque, pela 24ª rodada, com 38.568 torcedores apoiando o tempo todo. Deyverson fez o único gol da partida e deu muito trabalho dentro e fora de campo. Balançou a rede, deu chapéu, driblou, fez falta, recebeu cartão amarelo, bateu boca e deixou o gramado, substituído por Willian, aplaudido. Na saída, provocou os reservas do rival, quase saiu no tapa, e teve de ser contido pelos companheiros e comissão técnica (Luiz Felipe Scolari, expulso, já não estava mais no banco).

Na entrevista coletiva, Felipão, que não gostou da arbitragem do gaúcho Jean Pierre Gonçalves Lima, realmente muito ruim, que não marcou dois pênaltis a favor do Palmeiras, na mesma jogada, no segundo tempo, e ainda o expulsou, alertou para problemas extra campo dos seus comandados.

“Gostei da atuação do Palmeiras. Vencemos, poderíamos ter feito mais gols, e estou satisfeito com os meus auxiliares, que estão trabalhando muito bem. Dentro de campo não tenho o que reclamar. O que falta é fora de campo e só eu posso resolver. É assunto interno, mas é questão minha. O Deyverson, por exemplo, é centroavante. Luta, se entrega, faz gols e ninguém treina mais do que ele. Mas precisamos ter uma conversa. Tem situações fora de campo que não podem acontecer´´, explicou Felipão, esbanjando sinceridade e tranquilidade.

Com a vitória diante do Corinthians, o Palmeiras completou nove jogos sem perder no Brasileirão. Foram sete vitórias (Paraná, Vasco, Vitória, Botafogo, Chapecoense, Atlético-PR e Corinthians) e dois empates (América-MG e Internacional). O Verdão chegou aos 46 pontos, retornando para a terceira colocação, com três pontos a menos que a dupla Internacional e São Paulo.

O próximo compromisso do Palmeiras será contra o Cruzeiro, no duelo de ida das semifinais da Copa do Brasil, quarta-feira (12), às 21h45, no Allianz Parque. Pela 25ª rodada do Brasileirão, o time de Felipão encara o Bahia, domingo (16), às 16 horas, na Arena Fonte Nova, em Salvador.

O jogo

O Verdão foi a campo para enfrentar o Corinthians com algumas novidades na escalação em relação à partida da última quarta-feira (05), contra o Atlético-PR: com Weverton de volta ao gol, Marcos Rocha, Luan e Gustavo Gómez na linha defensiva e Lucas Lima, Hyoran e Deyverson no ataque.

O Palmeiras mostrou sua força como mandante nos minutos iniciais, procurando manter a posse de bola e dando pouco espaço para os adversários. Um dos times com mais desarmes no Campeonato Brasileiro – antes do início da 24ª rodada, a equipe liderava o ranking deste fundamento, com 539 botes, segundo dados do Footstats –, o Palmeiras não deixava o rival alvinegro trocar passes.

Apesar de terem domínio das ações do jogo no primeiro tempo, os jogadores palestrinos tinham dificuldades para criar chances de abrir o placar. Os visitantes também não ameaçavam a meta de Weverton. O único chute a gol corintiano na primeira etapa foi o arremate de fora da área de Jadson, aos três minutos. O Verdão respondeu com finalizações cruzadas de Hyoran e Deyverson. Nas três jogadas citadas, a bola saiu pela linha de fundo, sem interferência dos goleiros.

Antes do fim da etapa inicial, aos 40 minutos, Dudu carregou pela esquerda, gingou para cima de Pedrinho e cruzou na cabeça de Deyverson. O centroavante subiu mais alto do que a marcação e cabeceou com estilo. A bola passou por cima do gol, assustando o goleiro Cássio.

O time de Felipão voltou para o segundo tempo com Moisés na vaga de Thiago Santos no meio de campo. A mudança aumentou o ímpeto ofensivo alviverde, deixando a equipe mais perto de inaugurar o marcador. Aos oito minutos, os torcedores no Allianz Parque e os jogadores palmeirenses reclamaram de dois pênaltis em um mesmo lance. Deyverson e, logo em seguida, Marcos Rocha foram derrubados dentro da área, mas o árbitro Jean Pierre Gonçalves Lima não marcou nada.

Em boa fase, Deyverson se mostrava participativo e era um dos destaques do confronto. Aos 11, o atacante recebeu cruzamento rasteiro de Marcos Rocha, foi mais rápido do que o zagueiro Léo Santos, e completou de pé esquerdo para o fundo do gol de Cássio: 1 a 0. Em alta com Luiz Felipe Scolari, o jogador participou de 10 dos 12 duelos disputados com a nova comissão técnica.

Jogador do elenco que mais marcou em clássicos, Dudu balançou as redes dos rivais Corinthians, Santos e São Paulo oito vezes. Neste domingo, o camisa 7 quase ampliou a marca, aos 26 minutos da etapa complementar. Após grande jogada individual pela esquerda, o atacante arrematou bonito e a bola explodiu no travessão de Cássio.

Aos 32, após determinar a entrada de Willian no lugar de Deyverson, o técnico Luiz Felipe Scolari foi expulso. Aos 43, Jean entrou em campo para a saída de Hyoran.

Fonte: assessoria de imprensa do Palmeiras

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_