BUSCAR NOTÍCIA

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_

Copa do Brasil: Barbieri pede apoio da torcida do Flamengo, e diretoria detona CBF e arbitragem

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

Da Redação
Rio de Janeiro, RJ, 11 de setembro de 2018

Após vencer a Chapecoense pelo Campeonato Brasileiro, o Flamengo retorna as atenções para a Copa do Brasil. Antes do primeiro jogo das semifinais contra o Corinthians, nesta quarta-feira (12/9), às 21h45, no Maracanã, o técnico Mauricio Barbieri falou da importância da torcida para sair em vantagem dentro de casa.

“Vamos fazer o que está ao nosso controle. Todos firmes, determinados, usando o fator casa a nosso favor, com a nossa torcida que nos ajuda demais. Temos o melhor aproveitamento em casa pelo Brasileiro. Copa do Brasil é outro momento, mas nossa torcida ajuda muito´´, afirmou Barbieri

O técnico comentou também sobre o ataque do Flamengo. Segundo ele, a decisão de quem começará jogando ainda não foi tomada, mas garantiu que todos têm a sua confiança.

“Definimos jogo a jogo em função do adversário. Não consigo adiantar quem inicia. Qualquer escolha vai nos ajudar bastante, especialmente o número 9. Confiamos nos três. No momento oportuno, vão entrar e nos ajudar bastante´´, disse Mauricio Barbieri, que também falou sobre Lucas Paquetá e Cuéllar.

“Não quero ser repetitivo, mas volta à tona. Estamos fazendo esforços para contar com jogadores que são importantes não só neste jogo. Eles têm desempenho bom no ano. Por isso, são convocados. Não posso dizer quanto tempo vão jogar. Serão avaliados quando chegarem. A partir daí, tomaremos uma posição´´, antecipou.

NOTA DE REPÚDIO

O Flamengo vem a público manifestar sua repulsa às recentes decisões da Confederação Brasileira de Futebol, em especial os fatos que envolveram a convocação do atleta Lucas Paquetá para os amistosos da Seleção Brasileira contra Estados Unidos e El Salvador e a escalação de Bráulio da Silva Machado para apitar a partida contra o Corinthians, nesta quarta-feira, pelas semifinais da Copa do Brasil.

No caso específico dos amistosos da seleção, chama a atenção a intransigência da CBF em relação às alternativas apresentadas pelo Flamengo para que pudesse contar com o atleta convocado. Foram sugeridas a mudança da data do primeiro confronto contra o Corinthians e a liberação da participação de Lucas Paquetá na partida contra El Salvador, adversário de valor duvidoso para a preparação do Brasil. A entidade, no entanto, manteve-se inflexível. Vale lembrar que o Flamengo teve também as convocações do volante Cuéllar, pela Colômbia, e do lateral-esquerdo Trauco, que, somadas à convocação de Paquetá e à inadequação do calendário, tiraram os jogadores de duas partidas do Brasileiro, claramente provocando desequilíbrio técnico na principal competição administrada pela entidade.

Já a escalação do arbitro Bráulio da Silva Machado é absurda. Foi ele quem teve atuação lamentável no jogo contra o  Palmeiras no primeiro turno do Brasileiro. Na ocasião, deixou de expulsar Felipe Melo após entrada criminosa em Vinicius Jr, ato que poderia ter causado séria lesão ao atleta. Além disso, terminou a partida antes do tempo previsto, sendo que o adversário estava atuando com um volante no lugar do goleiro que havia sido expulso, impedindo que o Flamengo buscasse os três pontos nos momentos finais do jogo.

Esses fatos e outras ocorrências recentes fazem com que o Flamengo sinta-se sistematicamente prejudicado pela atual gestão da CBF, o que hoje já nos permite concluir ser resultado da postura adotada pelo clube em relação à governança da entidade.

O Flamengo possui história de conquistas, tem a maior torcida do Brasil, é dono das maiores audiências em transmissões dos jogos pela televisão, conta com a maior média de público em estádios do ano e, portanto, clube e seus torcedores merecem respeito. Estivesse realmente interessada em mudar a imagem desgastada do nosso futebol, a CBF deveria tratar todos os seus filiados com igualdade e isenção e não fustigar com ações de bastidores aqueles que, como o Flamengo, são incansáveis na busca pela real profissionalização do futebol brasileiro.

Por fim, após todos esses episódios lamentáveis, o Flamengo exige que a classificação à final da Copa do Brasil e as rodadas restantes do Brasileiro sejam decididas exclusivamente pela capacidade dos jogadores dentro de campo.



Fonte: assessoria de imprensa do Flamengo

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_