BUSCAR NOTÍCIA

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_

Série A: Lanterninha do Brasileiro, Paraná assimila o iminente rebaixamento e enxuga a comissão técnica

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

Da Redação
Curitiba, PR, 18 de setembro de 2018

Ninguém do Paraná Clube vai vir a público para afirmar que o rebaixamento no Campeonato Brasileiro é uma realidade. Mas, após 25 rodadas, a equipe segue na última colocação na tabela de classificação, com apenas 16 pontos, com três vitórias, sete empates  e 15 derrotas. A distância para o 16º colocado, a Chapecoense, primeiro clube fora da zona do rebaixamento, é de 12 pontos. E pela iminente queda para a Série B em 2019, a diretoria resolveu cortar gastos e enxugar a comissão técnica nesta terça-feira (18/9).

Depois do desligamento do executivo de futebol no último sábado (15), Rodrigo Pastana, o presidente do Paraná, Leonardo de Oliveira, anunciou nesta terça-feira a dispensa de quatro profissionais da comissão técnica. Foram demitidos o auxiliar técnico Ademir Fesan, o auxiliar de preparador de goleiros Felipe Jorge, o preparador físico Gustavo Araújo e o fisioterapeuta Alexandre Leite.

Para a sequência do Campeonato Brasileiro seguem no Paraná o técnico Claudinei Oliveira, o preparador de goleiros Marco Tedeschi e o auxiliar técnico Luciano Gusso.

“A questão é estritamente financeira. Precisamos criar novas situações no departamento de futebol e sempre que uma receita precisa ser realocada, ela precisa sair de algum lugar. Fizemos o que o futebol está acostumado a fazer. Esperamos que o nosso elenco entenda´´, explicou o presidente.

Sincero e avisando que jamais mentiu para a torcida, Leonardo de Oliveira admitiu que o Paraná aproveitou os recursos da Série A para investir em estrutura e não em grande time.

“Você não pode pensar por temporada. Se nós pensássemos exclusivamente por temporada, esse ano talvez teríamos investido mais e, se o resultado não viesse, teríamos dificuldades para o ano que vem. Chegou o momento de pagar a conta. É para isso que eu estou aqui. O torcedor que me elegeu nunca foi enganado. Sempre soube que a nossa proposta era reconstruir o clube e começar a pagar a conta que alguns não pagaram. É isso que fiz e vou continuar fazendo´´, disse Leonardo de Oliveira, que no próximo dia 25 será aclamado presidente por mais uma gestão.

o Paraná volta a campo no domingo (23),  às 16 horas, na Arena da Baixada, para disputar o clássico contra o Atlético-PR.

 

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_