BUSCAR NOTÍCIA

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_

Série A: Willian, do Palmeiras, é destaque de calendário do Instituto Olga Kos de Inclusão Cultural

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

Da Redação
São Paulo, SP, 18 de setembro de 2018

Willian Bigode, atacante do Palmeiras, conhece de perto as dificuldades que os pais enfrentam para promover a inclusão dos filhos com deficiência intelectual na sociedade. Por isso, fez questão de participar da sessão fotos ao lado do filho Daniel, de 9 anos. O jogador disse que ficou feliz com o convite e que se sentiu honrado por participar de um calendário tão especial, que em 2019 terá como tema a “Igualdade”.

“É preciso tratar todos da mesma forma. Só assim a gente conseguirá uma sociedade mais humana e atenta às necessidades de todos à nossa volta´´, destacou o jogador do Palmeiras.

O atacante disse ainda que promover a inclusão é um ato de amor e que é preciso além da igualdade, ter respeito, doação e união, palavras que estão inscritas na camiseta do Instituto Olga Kos e que traduzem, na opinião dele, um único sentimento.

“Acho que a palavra que resume tudo isso é amor. Temos um aprendizado dentro de casa, com nosso filho. O Daniel sempre nos ensina que é importante ter respeito, carinho e amor, que é o que ele transmite para todos nós a cada dia´´, disse.

O calendário inclusivo já é uma tradição do IOK por reunir celebridades do esporte, da música e das artes junto com crianças e jovens com algum tipo de deficiência intelectual. O calendário de 2019 trará além de Willian Bigode, o ator Duda Nagle e a mãe dele, a jornalista Leda Nagle, a apresentadora Ana Hickman, o casal Cesar Tralli e Ticiane Pinheiro, o ator Tiago Abravanel e os também jogadores Gabigol, do Santos, e Rodrigo Caio, do São Paulo, entre outros.

O Instituto Olga Kos de Inclusão Cultural atende cerca de 3.500 crianças, jovens e adultos com deficiência intelectual. As oficinas são realizadas em 40 locais espalhados pela cidade de São Paulo e uma parte das vagas é destinada também para pessoas sem deficiência, mas que estão em situação de risco social e moram perto dos locais onde os projetos são desenvolvidos.

“Achamos importante essa ação do calendário, pois temos a oportunidade de colocar nossos participantes em contato com pessoas que eles admiram. Isso para nós do Instituto é mais do que satisfatório´´, conclui Olga Kos, vice-presidente do IOK.

Instituto Olga Kos  -  www.institutoolgakos.org.br            

Fundado em 2007, o Instituto Olga Kos de Inclusão Cultural (IOK) conta com uma equipe multidisciplinar formada por artistas plásticos, arte-educadores, psicólogos, educadores físicos, fisioterapeutas, mestres em Karate-Do e Taekwondo, profissionais multimídia e pedagogos. As oficinas de esportes buscam incentivar a prática esportiva (Karate-Do e Taekwondo), estimular o desenvolvimento motor e melhorar a qualidade de vida dos participantes.

Já as oficinas de artes buscam divulgar a diversidade cultural e artística de nosso país, expandir o acesso à cultura, incentivar o exercício da arte e desenvolver os canais de comunicação e expressão dos participantes, por meio dos programas: “Pintou a Síndrome do Respeito” e “Resgatando Cultura”.

Todas estas atividades procuram garantir que a pessoa com deficiência intelectual reúna condições de participar de forma mais efetiva da sociedade da qual ela faz parte.

 

Fonte: Age

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_