BUSCAR NOTÍCIA

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_

Série B: Gilson Kleina retorna pela terceira vez ao comando da Ponte Preta e acerta até dezembro

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

Da Redação
Campinas, SP, 2 de outubro de 2018

O técnico Gilson Kleina chegou no final da manhã desta terça-feira (2/10) a Campinas, se reuniu com a diretoria e a comissão técnica, e já comandou o treino no período da tarde. Pela terceira vez ele será o comandante da Ponte Preta, que ainda sonha em deslanchar na Série B do Campeonato Brasileiro em busca do cobiçado retorno à Primeira Divisão. A sua estreia acontecerá no sábado (6/10), às 18h30, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, diante do desesperado CRB, que está na zona do rebaixamento.

“Entendemos que o Gilson é o melhor profissional para este momento do time e acreditamos que fará ótimo trabalho no sentido de recuperar as boas performances da equipe´´, diz o presidente José Armando Abdalla, que em primeiro momento chegou a cogitar trazer um profissional que não tivesse comandado a Ponte antes, mas como isso demandaria mais tempo e Kleina se colocou à disposição, optou pelo treinador que já tem no histórico um aceso à Série A pela Ponte.

“Tivemos boa conversa e chegamos a bom acordo. O Gilson chega para inicialmente comandar a Ponte por este restante de Série B e estamos certos de que fará ótimo trabalho´´, completa o diretor financeiro Gustavo Válio.

Kleina, após comandar o treinamento desta terça-feira, já estará à frente da Macaca na partida de sábado contra o CRB. Ele afirma que o desafio será grande, mas promete dar tudo de si para que a Macaca volte a vencer.

“A hora é de agir e não de promessas. Vamos trabalhar para resgatar em campo o espírito da Macaca. Vi vários jogos do time e sei que há condições de voltar a vencer e se recuperar na competição, então vamos trabalhar muito na tática, na técnica e na gestão desses atletas que aqui estão e que já mostraram que são capazes de fazer bons jogos. O que precisamos é que isso se torne a regra e não a exceção´´, diz.

O treinador também fala um pouco sobre a negociação para trazê-lo de volta.

“Houve um grande esforço da diretoria pontepretana para superar obstáculos para que eu viesse, e eu mesmo fiz questão de abrir mão do que eu podia em nome desta camisa, com a qual já tive tantas alegrias junto à nossa maravilhosa torcida´´, conclui.

 

Fonte: assessoria de imprensa da Ponte Preta

 

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_