BUSCAR NOTÍCIA

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_

Série A: Sem revelar a escalação do Fluminense, Marcelo Oliveira fala sobre primeiro Fla-Flu da carreira

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

Da Redação
Rio de Janeiro, RJ, 12 de outubro de 2018

Prestes a completar quatro meses no comando o Fluminense, o técnico Marcelo Oliveira disputa neste sábado (13/10), às 17 horas, no Maracanã, pela 29ª rodada do Campeonato Brasileiro, o primeiro Fla-Flu da carreira. Acostumado a grandes clássicos e jogos importantes, o treinador não esconde que terá um peso diferente.

“É um clássico histórico. A gente acompanha o Fla-Flu há anos, gera sempre expectativa muito grande. Como atleta, já disputei Atlético x Cruzeiro, que é rivalidade muito acirrada, e, no Rio, Botafogo x Flamengo, Fluminense e Vasco. O que mais me chama atenção no Fla-Flu é o glamour. Aqueles jogos com Maracanã lotado, muita rivalidade, mas muita alegria e festa do torcedor. Vamos assim para esse jogo, esperando que seja disputado, mas técnico. Que gere alegria para o torcedor, que não tenha nenhum tipo de confusão, dentro e fora de campo´´, disse o técnico, que acredita em partida equilibrada.

“Nos clássicos as coisas se equilibram, porque tem outros ingredientes que tem peso importante nesse tipo de jogo. Tática, parte técnica, emocional, são fundamentais. Mas a entrega também é muito importante. E temos um grupo que já provou ser muito determinado. Vamos enfrentar bom time e vamos com a nossa força que é o coletivo para tentar decidir o jogo na hora certa´´, analisou Marcelo Oliveira.

O treinador confirmou ainda a manutenção de Marcos Júnior no lugar de Sornoza. No entanto, em relação ao lado direito, o treinador manteve o mistério deixando em aberto a possibilidade de utilizar três jogadores: Mateus Norton, Igor Julião e Dodi.

Jogar com três zagueiros

“O esquema não é do Abel, é do futebol. Já utilizei em outros times também. Fiz essa opção por achar que dá segurança maior ao time. Os nossos alas vem muito bem, o Jadson cresceu. Durante o jogo podemos trocar se achar que estamos tendo dificuldades´´.

Desfalques

“Às vezes se fala do Pedro, do Sornoza, mas temos que conviver com desfalques. Tivemos boa atuação do Marcos Júnior ali por dentro. Ele não tem o passe do Sornoza, mas dá mais agressividade. Procuramos isso, confiar em quem tem oportunidades. Na lateral, é uma outra situação que temos que lidar. As opções são o Norton, mais marcador, o Dodi e o Julião. Foram esses jogadores que treinaram e que vão estar à disposição. O importante é o jogador entender a função, mesmo não sendo da posição´´.

Conhecendo o elenco

“É um tempo curto para conhecer todos os jogadores jogando. Vê no treino, mas às vezes no jogo é diferente. Calendário é curto, estamos sempre com jogos complicados. No último conseguimos observar jogadores que não vinham entrando. Estamos marcando bem, os jogadores estão se soltando. Esperamos que essa combinação nos ajude no jogo contra o Flamengo.Todos os jogadores que estão no nosso elenco são valorizados e pensamos que podem ser utilizados a qualquer momento. O Daniel e o Calazans mostraram que podem ser úteis. Estão convocados para o jogo e podem ser utilizados dependendo do andamento da partida´´.

Importância da vitória no clássico

Para a reta final do Brasileiro, todo resultado é comemorado e representa muito. Contra o Paraná, talvez se não tivéssemos feito o gol no primeiro tempo, o jogo poderia se arrastar. Clássico envolve a emoção do torcedor, a história de dois grandes clubes. Acho que uma vitória pode gerar confiança ainda maior para a gente arrancar e buscar objetivos maiores´´.

Dupla Everaldo e Luciano

O forte do Fluminense é o coletivo e tem que ser o coletivo. Mas o Everaldo e o Luciano, jogadores mais próximos do gol adversário e puxando os contra-ataques, têm feito isso muito bem. O Luciano criando chances, o Everaldo sendo boa surpresa, um jogador que vínhamos observando. Está muito à vontade. Vamos precisar muito de todos os jogadores´´.

Estilo de comando

Posso dizer que sou um técnico que cobra, mas que cria bom ambiente. Acho que isso é básico, ter ambiente saudável, onde possa trabalhar com prazer, alegria, e estabelecer objetivos. Cobro, mas procuro conscientizar. Pode ser característica de mineiro, mas pode ser de qualquer pessoa, de qualquer lugar do Brasil. Sempre acredito no trabalho, na união do grupo, para conseguir os melhores resultados´´.



Fonte: assessoria de imprensa do Fluminense

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_