BUSCAR NOTÍCIA

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_

Paulistão: Atleta de linha com mais jogos na Ponte em 2018, zagueiro Renan Fonseca renova para 2019

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

Da Redação
Campinas, SP, 7 de dezembro de 2018

A temporada de jogos da Ponte Preta se encerrou no final de novembro, mas as movimentações para o projeto do clube em 2019 continuam. Após o anúncio de Mazola Júnior como novo técnico da Macaca, a diretoria acertou a permanência do capitão da equipe em 2018: o zagueiro Renan Fonseca. O jogador de 28 anos foi o segundo atleta que mais atuou na temporada, com 61 partidas disputadas, uma a menos que o goleiro Ivan, com 62 jogos.

O jogador, que foi peça importante com sua experiência dentro e fora de campo, também deixou seu recado no ataque, quando fez dois gols (contra São Bento e Boa Esporte-MG). Outro dado de destaque: dos 38 jogos da Ponte no Brasileiro Série B, Renan atuou em 37 rodadas, sendo que jogou os 90 minutos de jogo em todos os duelos.

MAZOLA JÚNIOR

Se para comandar a Ponte Preta é preciso entender do clube, nada melhor que fazer de um profissional pontepretano e capacitado para o cargo de técnico o condutor para o projeto em 2019. Na última quinta-feira (6/12), a diretoria confirmou que Mazola Júnior é o novo treinador para a próxima temporada.

“Estou extremamente feliz e podem ter certeza que farei de tudo pelo time que, todos sabem, é meu de coração. No que depender de mim, vou morrer no comando da Ponte Preta´´, diz Mazola, emocionado.

Com passagem por vários clubes, como jogador e também como técnico, ele iniciou sua trajetória no futebol na Macaca, ao atuar pelo time infantil no final da década de 70 e início de 80. Em outra passagem pela instituição, desta vez debutou como técnico, no sub 20 da Ponte, em 1996.

Buscador assíduo pelo aperfeiçoamento profissional – inclusive neste momento está em curso na CBF – dois anos após o trabalho desenvolvido na base da Macaca, Mazola foi estagiar no Atlético de Madri com o técnico sérvio Radomir Antic. Já em 2002, foi auxiliar técnico de Marco Aurélio Moreira no Cruzeiro e no Kashiwa Reysol, no Japão.

Nove anos após esse início promissor e tendo passado por outras agremiações, conquistou o acesso do Sport para a primeira divisão do Campeonato Brasileiro. Em 2014, outro acesso, desta vez com o Paysandu, da Série C para a B. Neste ano de 2018, o projeto que desenvolveu com êxito foi de permanência do Criciúma na segunda divisão nacional, e teve êxito.

Fonte: assessoria de imprensa da Ponte

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_