BUSCAR NOTÍCIA

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_

Mundial de Clubes: Apesar da eliminação, Clapham afirma estar orgulhoso do desempenho do Team Wellington

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

Antônio Boaventura
Al Ain, UAE, 12 de dezembro de 2018

A inédita participação do Team Wellington (NZL) no Mundial de Clubes da Fifa teve um ponto final nesta quarta-feira, 12. Os neozelandeses foram eliminados da competição internacional pelo anfitrião Al Ain (UAE) na decisão por pênaltis. Apesar da desclassificação, Aaron Clapham deixou o gramado do estádio Hazza Bin Zayed, em Al Ain (UAE), satisfeito com o desempenho de sua equipe dentro das quatro linhas.

“É uma mistura de decepção e orgulho. Estou muito orgulhoso do time e de todos os envolvidos. É uma dor no coração perder nos pênaltis. É um momento difícil, mas estamos muito orgulhosos da forma como jogamos. Viemos para jogar futebol emocionante. Queremos criar oportunidades, mas por outro lado, às vezes você também concede algumas”, explicou Clapham, atleta do Team Wellington (NZL).

No entanto, a equipe da Oceania começou o duelo a todo vapor. Em 44 minutos de partida, o time da cidade de Wellington (NZL) abriu 3 a 0 no placar com Mario Barcia, Aaron Clapham e Mario Llich. Contudo, os donos da casa reagiram e conseguiram a igualdade com Tsukasa Shiotani, Tongo Doumbia e Marcus Berg. Como o placar foi mantido na prorrogação, a decisão da vaga nas quartas de final foi para as cobranças de pênaltis. E nela, melhor para o Al Ain (UAE), que venceu por 4 a 3.

“Foi uma ocasião incrível para nós fazermos parte. Consegui a bola no meio do campo, consegui um toque e pensei: por que não? É um dos gols mais bonitos que marquei, com certeza. Consegui um jogo similar na final da Liga dos Campeões da OFC, em Wellington (NZL)”, concluiu.

Campeão da Liga dos Campeões da Oceania, o Team Wellington (NZL) acabou eliminado, ainda, na primeira fase do Mundial de Clubes da Fifa, que está sendo realizado no Emirados Árabes Unidos, pelo anfitrião Al Ain (UAE). Os neozelandeses foram superados pelos donos da casa, que enfrentam na fase seguinte o Espérance (TUN), na decisão por pênaltis pelo placar de 4 a 3, após empate em 3 a 3 no tempo normal e na prorrogação.

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_