BUSCAR NOTÍCIA

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_

Especial: Gabriela Benin considera “A Batalha dos Aflitos” como maior duelo da história do Grêmio

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

Da Redação
Novo Hamburgo, RS, 10 de janeiro de 2019

O dia 26 de novembro de 2005 passou a fazer parte da história do Grêmio e muito lembrado por seus torcedores. Naquela data, o time, então, comandado pelo técnico Mano Menezes, atualmente no Cruzeiro, venceu de forma heroica o Náutico por 1 a 0 no estádio dos Aflitos, em Recife (PE), com quatro jogadores a menos que o adversário e garantiu, assim, o acesso para a Série A do Campeonato Brasileiro. Estudante de nutrição, Gabriela Benin, 29 anos, não hesitou em considerar este confronto como o maior da história gremista.

“Acho que a ‘Batalha dos Aflitos’ em 2005 pelo Campeonato Brasileiro da Série B foi um dos maiores da história do Grêmio. Foi inesquecível. Como diz Paulo Santana, faço das palavras dele as minhas ‘Ser Gremista é o sonho delirante de não conseguir ser na vida uma outra coisa’”, explicou Gabriela Benin, estudante de nutrição e habitante do município de Novo Hamburgo (RS).

Além da vitória histórica por 1 a 0 – gol do meia Anderson -, sobre o Timbu em 2005, Gabriela também elegeu a inauguração da Arena do Grêmio, que ocorreu em dezembro de 2012, como outro momento marcante. Naquela ocasião, o time do Rio Grande do Sul bateu o Hamburgo (ALE), adversário na decisão do Mundial Interclubes de 1983, por 2 a 1. O primeiro gol do novo estádio gremista foi anotado pelo experiente atacante André Lima, que está atualmente no Vitória.

“Fui em alguns jogos já. Mas fui na inauguração também. E foi muito lindo. Nunca vou esquecer. Trabalhei no evento na sala do presidente do Grêmio [Paulo Odone naquela época] fazendo recepção do pessoal. Desde criança sou gremista. Meu pai era muito gremista. Acho que por causa do meu pai guardo o time no coração também”, declarou Gabriela.

Por fim, a estudante gaúcha elegeu o meia Ronaldinho Gaúcho como o maior atleta que tenha visto atuar pela equipe do Grêmio. Contudo, ela afirma sentir certa mágoa daquele ex-atleta por descartar um possível retorno ao time gaúcho em 2011 para jogar no Flamengo. Sem ressentimentos, a cidadã de Novo Hamburgo (RS) entende que Renato Gaúcho é o melhor técnico do País e que o atacante Luan assume o papel de destaque da equipe.

“Nossa eu falaria o Ronaldinho Gaúcho, mas tenho raiva dele também [muito por conta da negociação que envolveu Grêmio, Flamengo e Palmeiras. Em seu desfecho, Ronaldinho optou por jogar no time do Rio de Janeiro]. Então, fico com o Luan no momento. [E pra mim], o melhor [técnico] é o Renato Gaúcho”, encerrou.

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_