BUSCAR NOTÍCIA

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_

Mineiro: Em clássico empatado entre Cruzeiro e Atlético (MG), arbitragem sai como destaque

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

João Rafael Pinheiro
Da redação, 27 de janeiro de 2019

Pra quem preferiu o clássico, ao Tutu de feijão com carne de panela, viu um Cruzeiro e Atlético (MG) com empate no Mineirão nesta manhã de domingo (27). O 1 a 1 com dois gols de pênalti foi o que mostrou as equipes aos torcedores da Raposa, os únicos presentes. Em resumo, Fred marcou para o Cruzeiro em um pênalti onde o camisa 9 sofreu por Igor Rabello. E depois, Dedé perder o controle da bola e pisar no calcanhar de Chará. Fábio Santos rolou no meio do gol e decretou o empate.

O que chamou a atenção foi a arbitragem da partida, já que cada árbitro marcou um pênalti. Não é loucura. Pois o árbitro Wander Alves sentiu lesão na coxa, e teve que ser substituído aos 18 minutos da segunda etapa. Em seu lugar entrou Ronei Cândido Alves.

Este foi o tema do Presidente do Atlético (MG) após a partida na entrevista coletiva. Antes do treinador Levir Culpi falar com os jornalistas, Sérgio Sette Câmara, falou da sua indignação com o quarteto de arbitragem do clássico.
Em resumo, o Sette Câmara alegou uma “bagunça” na Federação Mineira de Futebol, além de apontar o nome de Itair Machado, vice-presidente de futebol do Cruzeiro. No qual, a federação estaria se “borrando de medo” para o cartola.

Sobre a arbitragem, o presidente do Galo aponta que todas as ocorrências e o que aconteceu no clássico mineiro se decorrem das declarações do cartola do Cruzeiro. “Hoje tivemos uma arbitragem horrorosa, tendenciosa, que nos prejudicou e deixou de nos dar um pênalti no Igor Rabello, e marcando um pênalti inexistente (sofrido por Fred). Mas o árbitro já havia se machucado, mas ficou em campo até marcar este pênalti”.

Além disso, Sette Câmara cobra por diversas respostas sobre o dirigente do rival, tais como a transferência de Fred do Galo para a Raposa. Na conclusão de sua fala, o presidente afirmou e reforçou que não quer que os jogos sejam apitados sobre o signo do medo.

O Cruzeiro volta a campo no próximo domingo (03) contra o Vila Nova (MG). A Raposa é o líder do Mineiro com 7 pontos. Já o Galo é o terceiro com 4 pontos, e encara na próxima rodada o Guarani (MG) no sábado (02).

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_