BUSCAR NOTÍCIA

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_

Copa do Brasil: Em derrota para Aparecidense, atletas da Ponte Preta reclamam de interferência externa

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

Da Redação
Aparecida de Goiânia, GO, 12 de fevereiro de 2019

Pouco futebol e muita confusão. Essas foram as características da partida que marcou a estreia da Ponte Preta nesta atual edição da Copa do Brasil diante da Aparecidense, no estádio Annibal Batista de Toledo, em Aparecida de Goiânia, GO. Após a derrota, jogadores da Macaca campineira contestaram os critérios que levaram o árbitro cearense Léo Simão Holanda à anular o gol do atacante Hugo Cabral nos minutos finais daquele jogo.

“Jogo que não tem VAR não pode ter interferência externa. O banco deles (Aparecidense) foi em cima dele (delegado da partida), pressionando. Ele não pode, só por ser de Goiânia (GO), beneficiar o time deles. Tem que ficar quieto, fazer a função dele, porque é um jogo sem VAR. Essa é a indignação. Se o jogo tem VAR, beleza, pode opinar. Agora o bandeirinha correu, o juiz deu gol, o delegado não pode chegar e falar. Eu vi ele falando. Eu vi e falei: quero ver se vai dormir em paz com a tua consciência”, disse o zagueiro Reginaldo.

Os jogadores da equipe Alvinegra da cidade de Campinas (SP) reclamaram de interferência externa do delegado da partida, Adalberto Grecco, que é de Goiás, assim como o quarto árbitro, Breno Vieira Souza. “Se errou, tem que manter, porque não pode ter interferência externa. Muito se fala de VAR, o que é falado é que, em jogo sem VAR, não pode acontecer isso (interferência externa)”, disse o zagueiro Renan Fonseca.

Já o meia Matheus Vargas classificou a atuação da arbitragem naquele confronto como bagunça e condenou a possível interferência externa do delegado da partida. “Uma bagunça. O banco deles quase bateu no bandeira, que correu para o meio. A bola estava no meio, já ia dar a saída, é vergonhoso, aí acontece essa bagunça. É lamentável. Não pode ter interferência externa. Mesmo se erraram, não tem VAR”, concluiu Vargas.

Com a derrota por 1 a 0 para a Aparecidense nesta terça-feira, 12, no estádio Annibal Batista de Toledo, em Aparecida de Goiânia, GO, a Ponte Preta acabou eliminada desta atual edição da Copa do Brasil. A Macaca volta suas atenções para a disputa do Campeonato Paulista da Série A1. O próximo compromisso da equipe da cidade de Campinas (SP) pela competição estadual acontece neste sábado, 16, ás 21h, no estádio Jorge Ismael de Biasi, em Novo Horizonte (SP), diante do Grêmio Novorizontino.

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_