BUSCAR NOTÍCIA

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_

Sul-Americana: Fernando Diniz analisa o empate do Fluminense diante do Antofagasta (CHI)

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

Da Redação
Rio de Janeiro, RJ, 27 de fevereiro de 2019

O técnico Fernando Diniz ficou frustrado com o empate em 0 a 0 entre Fluminense e Antofagasta, do Chile, na noite de terça-feira (26/2), no Maracanã, no jogo de ida da primeira fase da Copa Sul-Americana. Mas ele aprovou o desempenho Tricolor, destacando a produção coletiva do time.

“Eles vieram com proposta de se defender bem. No primeiro tempo, tivemos mais dificuldades, já no segundo, nosso volume ofensivo foi maior, conseguiu furar os bloqueios com mais facilidade. É sempre difícil produzir chances claras de gol em time que marca bem, com espaço muito curt´´, explicou Fernando Diniz, parabenizando os seus atletas.

“ A equipe está de parabéns pelo que tentou, não desistiu. Era um jogo que não podia se lançar tão para frente, pois o gol qualificado poderia dificultar a volta. Tivemos nossas chances, o goleiro deles foi decisivo, o melhor jogador da partida ´´, elogiou.

Para Fernando Diniz, os jogadores estão procurando fazer o combinado nos treinamentos e se desdobrando para exercer mais de uma função dentro de campo.

“Sempre gostei de jogadores que podem jogar em mais de uma posição. No caso do Caio, jogou pelo que tem produzido, permaneceu no time, não jogou na posição de origem dele, mas produziu bem. Essas são características positivas do time, mas o que tem de melhor é o processo coletivo, tanto na questão tática quanto nas relações humanas. Estão muito comprometidos com o coletivo´´, afirmou.

O esquema tático e a estratégia para vencer o Antofagasta também foram justificadas por Fernando Diniz.

“Os jogos em que o time não venceu foram contra equipes que marcaram em bloco baixo, congestionando muito a entrada da área. Ocorreram mais cruzamentos como alternativa mais viável, não era apenas chuveirinho e bola levantada na área, mas indo na linha de fundo. O Fluminense levou perigo ao adversário com essas jogadas´´, explicou, ressaltando as qualidades do Fluminense.

“Todo mundo tem condição de ser titular, o time tem mostrado qualidade, tem feito bons jogos e procuro aproveitar os jogadores que conseguem produzir mais. Os jogadores treinam para fazer isso, nos treinamentos estão correspondendo bem. Então, tem que entrar no campo os que estão em melhores condições de jogar, o sistema favorece e a equipe fica mais competitiva e mais perto das vitórias´´, frisou o treinador.

Fernando Diniz também fez questão de explicar a atuação de Yony González.

“Yony não teve alteração no posicionamento dele, não lembro dele ter jogado mais recuado. Teve mais dificuldade em achar os espaços, mas o posicionamento é exatamente o mesmo. Como tudo no futebol se resume em fazer o gol, se ele fizer, vai ter uma avaliação, se não fizer, vai ter outra. Hoje ele teve chances, é um grande jogador, tem treinado bem e tem tudo para produzir´´, ressaltou o comandante do Tricolor das Laranjeiras.

Fonte: assessoria de imprensa do Fluminense

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_