BUSCAR NOTÍCIA

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_

Paulistão: Roberto Cavalo pede mobilização da torcida para Botafogo escapar do rebaixamento

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

Futebol Caipira, por Luiz Ademar
Ribeirão Preto, SP, 5 de março de 2019

O Botafogo, o tradicional Pantera de Ribeirão Preto, está em queda livre no Campeonato Paulista! Em nove partidas disputadas na primeira fase, a equipe, agora comandada pelo técnico Roberto Cavalo, perdeu sete, empatou uma e venceu uma única vez. Os apenas quatro pontos somados na tabela de classificação deixaram o time na zona do rebaixamento. E o último fracasso aconteceu no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, na derrota por 2 a 1 para a Ponte Preta, na última segunda-feira (4/5).

Faltando apenas três rodadas para o encerramento da primeira fase do Paulistão, quando conheceremos os oito classificados para as quartas de final, e os dois clubes rebaixados para a Série A2 (Segunda Divisão), o técnico Roberto Cavalo fez apelo aos fanáticos torcedores botafoguenses. E clamou pelo apoio incessante na partida, considerada decisiva, diante do Bragantino, nesta sexta-feira (8), às 18h45, no estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto, na abertura da 10ª rodada.

“Teremos pouco tempo de treinamento! O importante agora é recuperar os jogadores, a auto-estima do elenco e contar com o apoio da nossa torcida contra o Bragantino. Faço um pedido para o torcedor. Lote o estádio, nos incentive e apoie. É hora de nos mobilizarmos e mostrarmos amor ao clube. O Botafogo precisa do apoio de todos os seus verdadeiros torcedores para sair da zona do rebaixamento´´, disse Roberto Cavalo, em entrevista concedida ao repórter Luís Augusto, do Grupo Thathi de Comunicação, após duas derrotas seguidas para Corinthians e Ponte Preta.

É verdade que o Botafogo não fez partida ruim em Campinas. Dominou os 30 primeiros minutos de jogo e poderia ter aberto o placar. Estava sólido defensivamente, marcando bem e chegou com certa frequência ao ataque. Porém, no único erro de marcação, aos 45 minutos, quando deixaram o lateral esquerdo Diego Renan livre para cruzar e Hugo Cabral fez 1 a 0.

“Se o Botafogo saísse na frente do placar seria outro jogo. A Ponte teria de correr atrás do resultado e teríamos o contra-ataque. Precisamos errar o mínimo possível, pois no único vacilo o adversário fez 1 a 0´´, explicou o treinador.

Na etapa final, o Botafogo voltou em cima da Ponte mesmo com Nadson e Renan Oliveira muito mal no meio-campo, Pimentinha apagado no ataque, e Pará vacilando na defesa. Mas a sorte, pelo menos no início do segundo tempo, parecia ajudar o Pantera. Tanto que logo aos três minutos, após cruzamento de Pará, o goleiro Ivan saiu mal do gol e Rafael Costa, de cabeça, fez 1 a 1.

Jorginho, treinador da Ponte, percebeu a superioridade do Botafogo e mexeu, em dose dupla, logo aos nove minutos da etapa final. Tirou Hugo Cabral e Tiago Real e mandou a campo Matheus Oliveira e o estreante Júlio César. E a dupla comandou a vitória da Macaca, com Júlio César cruzando, Matheus Oliveira passando feito foguete nas costas de Pará e chutando forte. O goleiro Darley ainda fez a defesa, mas, no rebote, Matheus Vargas, que estava sendo vaiado pela torcida, fez 2 a 1 para o time da casa.

“Foi a primeira vez que o Botafogo terminou uma rodada na zona do rebaixamento. Mas acredito que saíremos na próxima rodada. O meu pensamento é positivo. Acredito na equipe e vamos vencer o Bragantino dentro de casa. E conto com o apoio da nossa torcida´´, finalizou Roberto Cavalo, lembrando que o pênalti perdido pelo meia Nadson, que mais uma vez fez péssima partida, foi cobrado por quem teve o melhor desempenho nos treinamentos.

“Sempre que acaba os treinamentos fazemos trabalho complementar, de pênaltis e faltas. O Nadson, Rafael Costa, Bruno Moraes, Erick Luís, entre outros, treinaram. E logo quando saiu o pênalti eu vi os jogadores apontando para o Nadson, que teve melhor desempenho no treino. Claro que lá não tinha torcida, pressão e a situação complicada na tabela. E o Nadson bateu e perdeu. Faltou sorte para o Botafogo´´, lamentou Roberto Cavalo.

Foi o terceiro pênalti desperdiçado pelo Botafogo no Campeonato Paulista de 2019. Antes de Nadson bater muito mal e facilitar a defesa do goleiro Ivan, da Ponte Preta, os atacantes Rafael Costa e Bruno Moraes também haviam perdido penalidades.

A matemático do treinador do Botafogo para escapar do rebaixamento já na próxima rodada não é complicada. Na 10ª rodada, enquanto o Pantera joga em casa, o São Caetano, concorrente direto na luta contra o rebaixamento, vai até a cidade de Novo Horizonte para enfrentar o Novorizontino, que luta pela classificação para as quartas de final. O São Bento, outro concorrente, joga em Sorocaba diante da Ponte, enquanto o Mirassol recebe a visita do forte Palmeiras.

FICHA TÉCNICA

Ponte Preta 2 x 1 Botafogo
Campeonato Paulista – 9ª rodada
Local: Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas
Árbitro: Vinicius Furlan, auxiliado por Daniel Paulo Zioli e Vitor Carmona Metestaine
Gols: Hugo Cabral, aos 45 minutos do primeiro tempo. Rafael Costa, aos 3, e Matheus Vargas, aos 12 minutos da etapa final
Cartão amarelo: Diego Renan (PP) e Nailhor e Pará (BOT)

Ponte Preta
Ivan; Luís Ricardo, Renan Fonseca, Reginaldo e Diego Renan; Edson, Tiago Real (Matheus Oliveira), Gerson Magrão e Matheus Vargas; Hugo Cabral (Júlio César) e Thalles (Nathan)
Técnico: Jorginho

Botafogo
Darley; Bruno José, Ednei, Naylhor e Pará; Evandro, Marlon Freitas e Renan Oliveira (Erick Luís); Nadson (Bruno Moraes), Rafael Costa e Pimentinha (Willian Oliveira)
Técnico: Roberto Cavalo

 

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_