BUSCAR NOTÍCIA

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_

Libertadores: Levir diz que atuação do Atlético-MG foi regular e não merecia a segunda derrota seguida

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

Da Redação
Belo Horizonte, MG, 13 de março de 2019

Em partida válida pela segunda rodada do Grupo E da Libertadores, o Atlético perdeu por 1 a 0 para o Nacional, na noite de terça-feira (12/3), no Estádio Gran Parque Central, em Montevidéu. Foi a segunda derrota consecutiva do Galo, que ficou em situação delicada. Na próxima rodada, o adversário será o Zamora, da Venezuela. O jogo será realizado no dia 3 de abril (quarta-feira), às 19h15, no Mineirão.

O Galo voltará a campo neste domingo (17), no Mineirão, para enfrentar o América, valendo a liderança do Campeonato Mineiro.

“O adversário teve uma única oportunidade no segundo tempo e acabou fazendo o gol. Nem tudo está perdido, a gente ainda tem muita coisa pela frente, mas precisamos acordar para que a gente não sofra como vem sofrendo. A equipe hoje, diante de muita dificuldade, se comportou muito bem, mas, infelizmente, não conseguimos vencer. Claro que se torna complicado a partir do momento em que você não consegue vencer. Dois jogos, duas derrotas, isso acaba dificultando nosso planejamento, mas, agora, é pensar no próximo jogo, dentro de casa, onde não temos outro resultado a não ser a vitória´´, analisou o capitão Réver.

Já o técnico Levir Culpi avaliou que o Atlético teve atuação regular na derrota para o Nacional e esteve mais próximo do gol até o momento em que a equipe da casa abriu o placar.

“De modo geral, a apresentação foi regular, o jogo foi regular, muito equilibrado. Não se pode também tirar o mérito deles porque lutaram e fizeram o gol em bola aérea. Esse jogo já ficou para trás´´, disse o treinador, emendando em seguida.

“Tivemos bons momentos no jogo. Na verdade, estivemos mais próximos do gol do que o adversário, só que eles foram mais efetivos, na oportunidade que tiveram, marcaram o gol´´, acrescentou Levir.

O comandante alvinegro concluiu falando em união do time com a torcida para superar as dificuldades.

“O momento é ruim, mas pode ficar bom. Temos é que procurar fazer o melhor possível. Existe a oportunidade ainda e vamos tentar não deixar escapar. Ninguém tem a certeza. A certeza que temo é que vamos fazer o possível, todo mundo vai correr, representar a camisa. Isso é obrigação. Precisamos é nos unir, fechar o grupo, chamar a torcida, fechar em cima e ir para o jogo, com pensamento mais positivo, mais força e, quem sabe, da próxima vez a bola entra´´, justificou.

Fonte: assessoria de imprensa do Atlético-MG

 

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_