BUSCAR NOTÍCIA

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_

França: Telê Santana e Béla Guttmann estão entre os treinadores notáveis da revista France Football

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

Da Redação
Paris, FRA, 19 de março de 2019

A France Football – conceituada revista francesa – lançou nesta terça-feira (19/3) a lista com os 50 melhores técnicos na história do futebol mundial. E dois icônicos treinadores que comandaram o São Paulo integram a lista: o saudoso Telê Santana e o revolucionário Béla Guttmann.

Para estabelecer a lista, a publicação escolheu três critérios principais: conquistas pelos clubes, legado deixado no jogo e personalidade, além do impacto da carreira deixado pelo profissional. Na 35ª posição, o mestre Telê Santana é o único brasileiro na relação.

De acordo com a renomada revista europeia, o holandês Rinus Michel, que treinou a Holanda na Copa do Mundo de 1974, é o melhor técnico da história. Na segunda colocação aparece Alex Ferguson, que dirigiu o Manchester United. Em terceiro lugar está o italiano Arrigo Sacchi, que conquistou títulos pelo Milan e ficou com o vice-campeonato na Copa do Mundo de 1994, conquistada pela Seleção Brasileira.

BÉLA GUTTMANN

O húngaro Béla Guttmann, nascido em Budapeste, revolucionou o futebol mundial ao lançar um novo sistema tático de jogo. No São Paulo, seus métodos de treinamento também causaram, em princípio, muita estranheza. Foi dele a ideia de se adotar a divisão das traves em zonas numeradas para se treinar a pontaria dos atacantes. Também implantou o treinamento tático e técnico com o uso de várias bolas em campo – ou seja, cada jogador com sua. Foi campeão paulista de 1957 antes de retornar à Europa e se consagrar no Benfica.

TELÊ SANTANA

Técnico mais vitorioso na história do Tricolor, o Mestre se despedia da torcida são-paulina há exatos dez anos. Seu legado, feitos, conquistas e triunfos, porém, estarão sempre gravados na memória de cada um que acompanhou a vitoriosa trajetória do treinador.

No dia 21 de abril de 2006, por falência múltipla dos órgãos, o eterno comandante do São Paulo faleceu aos 74 anos, em Belo Horizonte, mas seu nome está eternizado na história e no coração de cada são-paulino.

Telê teve duas passagens pelo Tricolor (1973 e 1990-1996), e é até hoje o técnico mais vencedor da história do clube. Ao todo, foram dez títulos oficiais conquistados, incluindo os bicampeonatos da Taça Libertadores da América e do Mundial Interclubes, que elevaram o nome do São Paulo FC a um patamar nunca antes atingido.

Eterno ídolo da torcida, que até hoje canta seu nome nos jogos do time, Telê sempre cobrou disciplina de seus comandados – tudo em prol da perfeição técnica, alcançada mediante treinamento constante e rigidez de conduta.

Telê foi caracterizado pelo futebol arte, principalmente na Seleção Brasileira de 1982. Mostrou que títulos simplesmente não bastavam, era preciso algo mais: transformar simples partidas em momentos inesquecíveis.

No Tricolor, ergueu as taças de Campeão Mundial Interclubes 1992 e 1993; da Copa Libertadores da América 1992 e 1993, da Supercopa Sul-Americana de 1993; da Recopa Sul-Americana de 1993 e 1994, do Campeonato Brasileiro de 1991 e do Campeonato Paulista de 1991 e 1992.

Confira o ranking:

1- Rinus Michels (Holanda)
2- Alex Ferguson (Escócia)
3- Arrigo Sacchi (Itália)
4- Johan Cruyff (Holanda)
5- Pep Guardiola (Espanha)
6- Valeriy Lobanovskiy (Ucrãnia)
7- Helenio Herrera (França/Argentina)
8- Carlo Ancelotti (Itália)
9- Ernst Happel (Áustria)
10- Bill Shankly (Escócia)
11- Matt Busby (Escócia)
12- Giovanni Trapattoni (Itália)
13- José Mourinho (Portugal)
14- Miguel Muñoz (Espanha)
15- Brian Clough (Inglaterra)
16- Marcello Lippi (Itália)
17- Nereo Rocco (Itália)
18- Louis Van Gaal (Holanda)
19- Ottmar Hitzfeld (Alemanha)
20- Béla Guttmann (Hungria)
21- Fábio Capello (Itália)
22- Zinedine Zidane (França)
23- Viktor Maslov (Rússia)
24- Herbert Chapman (Inglaterra)
25- Jupp Heynckes (Alemanha)
26- Bob Paisley (Inglaterra)
27- Jürgen Klopp (Alemanha)
28- Albert Batteux (França)
29- Guus Hiddink (Holanda)
30- Udo Lattek (Alemanha)
31- Diego Simeone (Argentina)
32- Arséne Wenger (França)
33- Vicente Del Bosque (Espanha)
34- Jock Stein (Escócia)
35- Telê Santana (Brasil)
36- Vic Buckingham (Inglaterra)
37- Rafa Benítez (Espanha)
38- Hennes Weisweiler (Alemanha)
39- Bobby Robson (Inglaterra)
40- Dettmar Cramer (Alemanha)
41- Mircea Lucescu (Romênia)
42- Tomislav Ivic (Croácia)
43- Stefan Kovacs (Romênia)
44- Luís Aragonés (Espanha)
45- Frank Rijkaard (Holanda)
46- Otto Rehhagel (Alemanha)
47- Raymond Goethals (Bélgica)
48- Marcelo Bielsa (Argentina)
49- Antonio Conte (Itália)
50- Jean-Claude Suaudeau (França)



Fonte: assessoria de imprensa do São Paulo

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_