BUSCAR NOTÍCIA

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_

Especial: Priscila Araújo elege final da Copa Mercosul de 2000 como maior jogo da história do Vasco

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest
Priscila Araújo
Priscila Araújo

Da Redação
Rio de Janeiro, RJ, 22 de abril de 2020

Sem titubear, a promoter Priscila Araújo, 28 anos, definiu, no seu entender, que o último duelo da final da Copa Mercosul de 2000 diante do Palmeiras [final disputada em melhor de três partidas] como o maior jogo da história do Vasco. Depois de estar perdendo a partida por 3 a 0, o Cruzmaltino conseguiu, naquela ocasião, virar o placar, em pleno, estádio Parque Antártica, em São Paulo (SP), para 4 a 3, em noite inspirada do atacante Romário e dos meias Juninho Paulista e Juninho Pernambucano.

Priscila Araújo
Priscila Araújo entende que o jogo contra o Palmeiras pela finalíssima da Copa Mercosul de 2000 é a maior partida da história do Vasco – Crédito: Divulgação

Dois anos antes, a equipe de São Januário havia conquistado o título da Copa Libertadores em decisão contra o Barcelona de Guayaquil (EQU). Em 2000, o Vasco também conquistou a Copa João Havelange, equivalente ao Campeonato Brasileiro, e a Taça Guanabara, 1º turno do Campeonato Carioca. E no ano anterior, em 1999, o time da Colina foi campeão do Torneio Rio-São Paulo, depois do vice-campeonato Mundial Interclubes em 1998, quando foi superado na decisão pelo Real Madrid (ESP).

“Considero o jogo da Copa Mercosul contra o Palmeiras, em 2000, como o maior jogo da história do Vasco. 4 a 3 para o Vasco. Foi uma virada história contra o Palmeiras. E acredito que o Edmundo seja o maior jogador da história do Vasco por sua dedicação e amor pelo clube. O meu sentimento nunca acaba e o vascaíno, por si só, tem um amor infinito pelo Vasco”, explicou a promoter carioca Priscila Araújo.

Entusiasta do time da Cruz de Malta, Priscila afirma que o clube carioca possui a melhor história das agremiações brasileiras. Mas, ressaltou também as dificuldades que o Vasco enfrenta nos últimos anos, inclusive com três rebaixamentos para a Série B do Campeonato Brasileiro. Seus últimos títulos foram os do Campeonato Carioca [2015 e 2016], Copa do Brasil [2011] e Campeonato Brasileiro da Série B [2009].

“Torço por que acho que o Vasco tem a história mais linda de todos os clubes brasileiros. O outro motivo é o meu falecido avô, que era Português. Sempre vi o amor dele pelo clube. [Torcer para o Vasco é] um teste psicológico por que os vascaínos tem sofrido bastante por amor ao clube, e os resultados estão sendo adversos e tem deixado a torcida muito triste”, encerrou.

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_