BUSCAR NOTÍCIA

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_

França: Neymar descarta proposta de renovação do PSG e pode voltar ao Barcelona (ESP), diz jornal espanhol

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest
Neymar, que atualmente defende as cores do PSG (FRA), pode retornar ao Barcelona (ESP) na próxima temporada - Crédito: Benoit Tessier

Neymar, que atualmente defende as cores do PSG (FRA), pode retornar ao Barcelona (ESP) na próxima temporada – Crédito: Benoit Tessier

Da Redação com Agência Brasil
Paris, FRA, 04 de maio de 2020

O atacante brasileiro Neymar recusou uma oferta de 100 milhões de euros do Paris San Germain (FRA) para renovar seu contrato com a equipe francesa. Essa afirmação é do jornal espanhol Mundo Deportivo, que publicou esta notícia nesta segunda-feira (04). Segundo a publicação espanhola, a razão da negativa seria o desejo de o brasileiro retornar ao Barcelona (ESP).

O contrato do camisa 10 da Seleção Brasileira com a equipe de Paris (FRA) vai até até junho de 2022. Segundo o jornal, o brasileiro sabe que será muito difícil para a equipe catalã o contratar na próxima janela de transferências, em especial por causa da crise econômica causada pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Desta forma, o jogador estaria tentando facilitar o trabalho do Barça.

Assim, o Mundo Deportivo afirma que Neymar não teria aceitado a proposta de renovação milionária do PSG, que incluiria um prêmio de renovação de 100 milhões, além de manter as condições do contrato atual, o que garantiria ao brasileiro uma receita anual de mais de 50 milhões de euros.

No momento, o atacante está de férias no Brasil. Na última semana o camisa 10 da seleção brasileira conquistou o título do Campeonato Francês pelo PSG mesmo distante dos gramados, pois a competição foi encerrada de forma antecipada por conta da pandemia de coronavírus.

A Liga de Futebol Profissional da França (LFP) anunciou na última quinta-feira (30 de abril) o encerramento antecipado do Campeonato Francês e declarou o Paris Saint Germain (FRA) como campeão da competição. A decisão foi tomada após votação dos membros da entidade francesa, considerando a declaração do primeiro-ministro do país, Edouard Philippe, de proibir a prática de esportes coletivos na França e a disputa das rodadas restantes do Campeonato Francês por causa da pandemia do Covid-19.

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_