BUSCAR NOTÍCIA

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_

Carioca: Zagueiro do Botafogo (RJ) acusa Maxi López de racismo, em jogo de 2019 pela Taça Rio

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest
Marcelo Benevenuto, zagueiro do Botafogo (RJ), acusa o atacante argentino Máxi López de racismo - Crédito: Carioca: Zagueiro do Botafogo (RJ) acusa Maxi López de racismo - Crédito: Vitor Silva

Marcelo Benevenuto, zagueiro do Botafogo (RJ), acusa o atacante argentino Máxi López de racismo – Crédito: Carioca: Zagueiro do Botafogo (RJ) acusa Maxi López de racismo – Crédito: Vitor Silva

Da Redação com Agência Brasil
Rio de Janeiro, RJ, 04 de junho de 2020

O zagueiro Marcelo Benevenuto, do Botafogo (RJ), acusou o ex-atacante argentino do Vasco, Maxi López, de racismo durante uma partida entre as equipes. Este incidente, segundo o defensor do Fogão, aconteceu durante o clássico realizado em fevereiro do ano anterior pela Taça Rio, equivalente ao 2º turno do Campeonato Carioca. Aquele confronto terminou empatado em 1 a 1 – gols de Yago Pikachu para o Vasco e Marcelo Benevenuto para o time de General Severiano.

“Teve um lance que eu tava marcando ele, só que eu tava marcando colado mesmo. Não tava batendo nele, nada, tava junto. Aí ele foi e me xingou. Primeiro ele fez uma falta em mim dentro da área, ele me empurrou e eu caí de costas. Aí eu marcando e ele ficava me xingando de ‘preto de m… preto de m… ‘ aí eu respirei fundo, eu tava me controlando. Falei ‘se tiver o próximo jogo contra o Vasco e esse cara tiver eu vou ser expulso'”, explicou o zagueiro Marcelo Benevenuto.

De acordo com o zagueiro botafoguense, a atitude do atacante argentino não teria nenhuma justificativa. O mesmo também ressaltou que esta foi a primeira vez que ele revelou este fato, pouco mais de 1 ano. Populares nos Estados Unidos protestam contra o racismo há dez dias por conta da morte do segurança George Floyd, de 46 anos. “Pior que eu não tinha feito nada com ele. Ninguém sabe dessa história porque eu não cheguei a falar pra ninguém”, declarou.

A partida citada por Marcelo Benevenuto foi entre Vasco e Botafogo, no dia 23 de fevereiro de 2019, pela primeira rodada da Taça Rio. Yago Pikachu abriu o placar para o Cruzmaltino. O gol de empate do glorioso veio após cobrança de escanteio que Maxi López desviou mal e o próprio Marcelo Benevenuto, de cabeça, marcou. Detalhe que, tanto o zagueiro brasileiro quanto o atacante argentino receberam cartão amarelo ainda no primeiro tempo: Marcelo por falta em Bruno César e Maxi López por reclamação.

No ano de 2009, o lateral Elicarlos acusou Maxi López de o ter chamado de “macaco” durante a partida entre Cruzeiro e Grêmio, pela semifinal da Libertadores da América. O argentino, que na época defendia o time gaúcho, prestou depoimento na delegacia negando as acusações e depois foi liberado. Maxi López atualmente defende o Crotone, da Itália. Na terça-feira (02), o atacante utilizou as redes sociais para se manifestar contra o racismo.

Em sua conta pessoal no Instagram, ele escreveu as hashtags #saynotoracism e #blacklivesmatter. Além disso, publicou fotos ao lado de ex-companheiros de equipe como Samuel Eto’o, Muntari, Robinho, Ronaldinho Gaúcho e do atacante Samuel Armenteros, que atua com o argentino no Crotone. Em sua conta do Twitter, Maxi López postou um link de sua publicação no Instagram.

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_